Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
EDUCAÇÃO EM SAÚDE COM ADOLESCENTES NO ASPECTO REPRODUTIVO
Jéssica Flávia da Silva Oliveira, Lenicy L. M. Cerqueira

Última alteração: 05-10-18

Resumo


O presente projeto de pesquisa tem como objetivo oferecer subsídios para que o adolescente se desenvolva sexualmente de forma consciente e segura, através do conhecimento de seu próprio corpo, de sua valorização e respeito a si e ao próximo. O cuidado com o adolescente é um desafio para a família, escola e também para a sociedade, pois estão transitando entre a infância e a juventude, passando por transformações, que vão muito além do aspecto físico, mas sim social, comportamental e também psicológico, e quando o assunto é sexualidade e reprodução, muitos adolescentes passam a ter comportamentos de risco, se expondo à situações que os deixam vulneráveis à infecções sexualmente transmissíveis e uma gravidez precoce indesejada. Pelo fato de ser tabu e o assunto ser deixado de lado em casa, é necessário que o professor, principalmente de ciências ou biologia, cumpra esse papel de desmistificar o assunto reprodução e sexualidade, que possa através de aulas dinâmicas, contextualizadas, que trate o adolescente como protagonista, que ele possa falar e ser ouvido, e dessa maneira construir seu conhecimento. É uma pesquisa em andamento no curso de Pós-graduação em Ensino de Ciências Naturais (PPGECN), de cunho qualitativo, sendo um estudo de caso, tendo como problema de pesquisa, como as aulas de ciências podem colaborar com a diminuição de comportamentos sexuais de risco de um grupo de alunos adolescentes da educação básica. A escolha do tema se deve, em primeiro lugar, ao fato da necessidade de esclarecimentos e discussões acerca de um assunto de extrema relevância, que são as transformações que ocorrem nesse momento com nossos alunos, sua iniciação sexual, a necessidade de apresentá-los métodos que o auxiliem a evitar uma gravidez precoce, e principalmente a contração de doenças e infecções sexualmente transmissíveis. Em segundo lugar de preencher uma lacuna, que deveria ser preenchida pelos familiares, e se não for realizada pela escola, poderá ocasionar ao adolescente, mudanças drásticas e permanentes em sua vida, mas é importante deixar claro, que deve se ter um cuidado ao tratar de educação sexual com os adolescentes, considerando seus valores, princípios e modos de vida.


Palavras-chave


Adolescente; Saúde; Reprodução

Referências


COLL et. al. Desenvolvimento psicológico e educação:Psicologia Evolutiva. 2 ed.Porto Alegre.Artmed, 2004.

SPRINTHALL, N. A; COLLINS, W. A.Psicologia do Adolescente, uma abordagem desinvolvimentista. 3. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2003.

SANDSTROM, C.I. A Pscicologia da Infância e da Adolescência. 7. ed. Rio de Janeiro. Zahar editores, 1980.