Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
CARTOGRAFIA DO IMAGINÁRIO DO IKEBANA NUM MUNDO EM CRISE DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS
ROBERTA MORAES SIMIONE, michele sato

Última alteração: 14-10-18

Resumo


As queimadas e desmatamentos são os grandes causadores das mudanças climáticas no Brasil, evidenciando a ação antrópica e seus efeitos alterando drasticamente o equilíbrio do planeta, resultando no aquecimento global. As consequências desta mudança refletem no desequilíbrio da qualidade ambiental dos biomas e na perda substancial de biodiversidade.  Tudo isso sem falar das transformações culturais e da saúde humana, ocasionadas pelo aumento da temperatura. A crise ecológica existente, sendo ela política e ambiental, não há como dissociar a cultura da natureza. Diante deste contexto, o objetivo desta pesquisa é compreender como as pessoas se relacionam à crise climática com a crise humana e se a espiritualidade pode ser um caminho para fortalecer a esperança neste mundo em crise. Nesta pesquisa em Educação Ambiental, a metodologia é o caminho fenomenológico pela Cartografia do Imaginário, escolhida em razão de possibilitar a interpretação das percepções mediante os diversos olhares, vozes e sentidos que se originam da experiência religiosa e da racionalidade. Com a fenomenologia, será possível interpretar as percepções dos sujeitos relacionadas aos quatro arquétipos bachelardianos: Água (formação), Terra (deformação), Fogo (transformação) e Ar (reformação). Tais elementos nos permitem que sejam delineados caminhos fenomenológicos que resistam às mudanças climáticas à luz da Justiça Climática.  Os sujeitos consistirão de dois grupos distintos, sendo religiosos e  professoras do IKEBANA (arranjo de flores) -  os quais acredito que expressam a espiritualidade como uma condição de existência; e, o outro grupo compreendido de cientistas  - os quais acredito também que vêem a racionalidade como promovedora da continuidade da vida. Assim, os resultados esperados é que em meio aos devaneios fenomenológicos,  encontraremos nosso Ethos, nossa morada alicerçada na esperança da sustentabilidade planetária, uma condição fundamental para uma Educação Ambiental libertadora.

Palavras-chave


Educação Ambiental. Justiça Climática. Espiritualidade. Ikebana.