Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
OBTENÇÃO DE EXTRATO HIDROALCOÓLICO DE Passiflrora coccínea AUBL. COM ADAPTAÇÃO DE TÉCNICA DE EXTRAÇÃO E CONCENTRAÇÃO
Jaqueline Rigotti Kubiszeski, Patricia Costa Marisco, Pacífica Pinheiro Cavalcanti, Carla Regina Andrighetti, Claudia dos Reis, Dênia Valladão

Última alteração: 05-10-18

Resumo


Um vegetal nativo e abundante no Brasil conhecido como “maracujá do mato” a Passiflora coccínea Aubl., é uma planta ornamental, trepadeira com frutos não comestíveis. As folhas das espécies de Passiflora apresentam substâncias bioativas relacionadas a atividades antioxidantes, como os polifenóis. Estudos indicam atividades analgésica e ansiolítica atribuídos à presença de flavonoides. Também foram relatadas atividades neuroprotetora, anti-inflamatória e antidepressiva de extratos de folhas, frutos e caules de plantas desse gênero. Em estudo fitoquímico realizado com extrato hidroalcoólico de folhas de P. coccínea foram encontrados uma gama de substancias bioativas, como o flavonoide vitexina. Assim, focando a exploração do extrato de folhas da P. coccínea como potencial uso nootrópico, ansiolítico e antidepressivo, obteve-se um extrato hidroalcoólico utilizando como solvente a mistura entre etanol e água (70%). O material vegetal foi coletado na cidade de Sinop, ao longo da estrada do cortado. Para identificação vegetal, uma exsicata foi feita e depositada no herbário da Universidade Federal de Mato Grosso – Sinop. As folhas foram separadas do caule e depositadas em estufa ventilada a uma temperatura de 45º a 50ºC para secagem por 7 dias. Posteriormente foram submetidas ao processo de moagem. Para extração da droga vegetal, 1000ml de solvente foram adicionadas com 100g das folhas secas, utilizando-se a técnica de decocção, com solução hidroalcoólica (70%) na proporção 1:5, durante 15 minutos de ebulição para eliminação de resíduos de substâncias cianogênicas. Esse processo foi realizado 4 vezes e todas foram seguidas de maceração por 7 dias, posteriormente foi filtrado a vácuo em funil de Buchner e papel filtro. A droga vegetal passou por um novo processo de maceração por 7 dias, para maior aproveitamento das substancias presentes no vegetal, utilizando 500ml de solvente hidroalcoólico 70%. Os extratos brutos obtidos foram concentrados de duas formas: os extratos que passaram por decocção foram depositados em estufa ventilada a 45º a 50ºC por 7 dias e os remacerados foram concentrados à vácuo em rotaevaporador a uma temperatura de 35º- 45ºC. Os dois tipos de extratos foram reunidos resultando num rendimento total de 103,73g (25,93%) partindo de 400 g de material vegetal. O extrato bruto de Passiflora coccínea será utilizado para o tratamento crônico de 28 dias em três doses diferentes (100, 200 e 300mg/kg) de camundongos para avaliação do efeito do extrato sobre o comportamento dos animais no que se refere à ansiedade, depressão e memória.


Palavras-chave


Extração; Concentração; Passiflora coccinea;

Referências


UNE, H. D. EJAJ, M. A. TARDE, V. A. Nootropic Activity of Sapomines obtaines from Tinospora Cordifolia Stem in scopolamine induced amnesia. International Journal of Pharma Research & Review, Aurangabad, Maharshtra, Índia, v. 3 n. 2, p. 28-35,  2014;

BHARTI, V. et al. Evaluation of the Memory and Learning Improving Effects of Benincasa hispida Seeds in Mice. Pharmacologia, Índia, v. 4, p. 249-253, 2013.

SHEIKH, R. A. et al. Study on nootropic activity of alcoholic extracts of flower of Securinega leucopyrus (AEFSL) in mice. Scholars Research Library. Der Pharmacia Lettre, Gondia, Maharashtra, Índia, v 6 p. 67-71, 2014.

APPOLINÁRIO, P. P. et al. Metabolismo, oxidação e implicações biológicas do ácido docosahexaenoico em doenças neurodegenerativas. Quim. Nova, São Paulo, vol.34, No.8, 1409-1416, 2011.

JUSTO, O. R. et al.  Avaliação do potencial antioxidante de extratos ativos de plantas obtidos por extração com fluido supercrítico.  Quim. Nova, Campinas, SP, Vol. 31, No. 7, p. 1699-1705, 2008.

FOOD INGREDIENTS BRASIL. Extratos Vegetais. N.11, 2010. Disponível em: <WWW.REVISTA-FI.COM>. Acesso em 28 Maio 2017.

SAKALEM, M. E. et al. Chemical composition of hydroethanolic extracts from fi ve species of the Passiflora genus. Revista brasileira de farmacognosia, São Paulo, 2002.

JAWNA-ZBOINSKA, K. et al. Passiflora incarnata L. Improves Spatial Memory, Reduces Stress, and Affects Neurotransmission in Rats. PHYTOTHERAPY RESEARCH Wiley Online Library, São Paulo, v. 30, p. 781–789, 2016.

CHADE J.  Brasil é o país mais depressivo da América Latina, diz OMS. O Estado de S. Paulo. 23 de Fevereiro de 2017. Disponível em: <http://saude.estadao.com.br/noticias/geral,brasil-e-o-pais-que-mais-sofre-com-depressao-na-america-latina,70001676638>. Acesso em 17 março 2017.

BRANDÃO, L. E. avaliação dos efeitos do extrato de Passiflora concinata em camundongos: efeitos na ansiedade e potencial neuroprotetor. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, RN, p. 4 - 34, 2015.

DENGA, J. et al. Anxiolytic and sedative activities of Passiflora edulis f. flavicarpa. Jornal of Ethnopharmacology, China, v. 128, p. 148-153, 2010.

AYRES, A. S. F. S. J. et al. Monoaminergic neurotransmission is mediating the antidepressant like effects of passiflora edulis Sims fo. Edulis. Neuroscuence Letters, Natal, RN, v. 660, p. 78-85, 2017.

SAKALEM, M. E. et al. Chemical composition of hydroethanolic extracts from fi ve species of the Passiflora genus. Revista brasileira de farmacognosia, São Paulo, 2002.

JAWNA-ZBOINSKA, K. et al. Passiflora incarnata L. Improves Spatial Memory, Reduces Stress, and Affects Neurotransmission in Rats. PHYTOTHERAPY RESEARCH Wiley Online Library, São Paulo, v. 30, p. 781–789, 2016.

CHADE J. Brasil é o país mais depressivo da América Latina, diz OMS. O Estado de S. Paulo. 23 de Fevereiro de 2017. Disponível em: <http://saude.estadao.com.br/noticias/geral,brasil-e-o-pais-que-mais-sofre-com-depressao-na-america-latina,70001676638>. Acesso em 17 março 2017.

BRANDÃO, L. E. avaliação dos efeitos do extrato de Passiflora concinata em camundongos: efeitos na ansiedade e potencial neuroprotetor. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, RN, p. 4 - 34, 2015.

DENGA, J. et al. Anxiolytic and sedative activities of Passiflora edulis f. flavicarpa. Jornal of Ethnopharmacology, China, v. 128, p. 148-153, 2010.

AYRES, A. S. F. S. J. et al. Monoaminergic neurotransmission is mediating the antidepressant like effects of passiflora edulis Sims fo. Edulis. Neuroscuence Letters, Natal, RN, v. 660, p. 78-85, 2017.