Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
As consoantes do falar cuiabano
Kenia Maria Correa da Silva

Última alteração: 18-10-18

Resumo


Este trabalho pretende investigar a variedade linguística chamada de falar cuiabano, em duas comunidades de fala uma urbana e outra rural – São Gonçalo Beira Rio e Mimoso ambas encontradas na extensão do vale do rio Cuiabá. Essa região está inserida no contexto de abrangência do Dialeto Caipira trazido para a fronteira oeste do Brasil pelos bandeirantes paulistas a partir do século XVIII. Essa variedade da língua portuguesa provavelmente possui a estrutura do português europeu, caracterizando-se como uma deriva linguística conservadora. O português do colonizador, a fala caipira, encontrada grosso modo na região central do Brasil, a do bandeirante, a mistura da língua do índio e dos diversos falares africanos moldou a formação do falar cuiabano. Sob a perspectiva da sociolinguística e da linguística histórica pretende-se: realizar entrevistas com moradores nativos das localidades citadas com o objetivo de descrever e analisar as consoantes, descrever aspectos da realidade sócio-histórica e analisar fenômenos de variação e mudança linguística das consoantes faladas nesses lugares. Este trabalho justifica-se pela necessidade de se estudar esse falar que tende a se perder no tempo e contribuir para os estudos sobre a história do português brasileiro. Atualmente, essa variante sobrevive ainda na fala das pessoas mais idosas, sendo provável que nas próximas gerações esses vestígios desapareçam. Os resultados preliminares observados apontam para a hipótese de permanência de traços antigos da língua portuguesa nessa variante, mais do que a interferência dos outros substratos – indígena e africano. Esta atividade está vinculada à área de Estudos Linguísticos do Programa de Pós-graduação em Estudos de Linguagem – PPGEL/IL/UFMT, e aos projetos de pesquisa “Estudo do português em manuscritos produzidos em Mato Grosso a partir do século XVIII - UFMT” e “Para a História do Português Brasileiro – Mato Grosso – PHPB-MT”.


Palavras-chave


Sociolinguística. Falar cuiabano. Linguística Histórica.

Referências


AGUILERA, Vanderci de Andrade. Aspectos fonético-fonológicos e sistema ortográfico da língua portuguesa: interferências no binômio ensino-aprendizagem da escrita. In: AGUILERA, 1997, p 129-143.

AMARAL, Amadeu (1976). O dialeto caipira, 3ª edição. São Paulo: HUCITEC.

CÂMARA JUNIOR, Joaquim Mattoso. História e estrutura da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Padrão Editora, 1975.

CASTILHO, Ataliba Teixeira. de (org.) Para a história do português brasileiro, vol. I: primeiras ideias. São Paulo: Humanitas, 1998.

DRUMMOND, Maria Francelina Ibraim (1995): Do falar Cuiabano, Cuiabá: Gazeta.

SANTIAGO-ALMEIDA, Manoel Mourivaldo. Aspectos fonológicos do português Falado na baixada cuiabana: traços de língua antiga preservados no Brasil (Manuscritos da época das bandeiras, século XVIII). São Paulo: USP, 2000. Tese (Doutorado), Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 2000.