Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
PRODUTIVIDADE DE MINICEPAS DE Tectona grandis (Linn f.) EM SISTEMAS DE MINIJARDIM TUBETE E CANALETÃO
Maria angelica carvalho

Última alteração: 22-10-18

Resumo


O termo minijardim clonal é utilizado nos viveiros para destinar a área onde os propágulos vegetativos serão coletados para posteriormente serem estaqueados, sua constituição dependerá dos materiais disponíveis e estratégia do produtor, podendo ser utilizado tubetes de polietileno, vasos, caixas de fibra de vidro e canaletões de fibrocimento. O objetivo geral deste trabalho foi avaliar o recipiente adequado (canaletão / tubetes) para condução do minijardim clonal, visando melhor produtividade de miniestacas em um clone de Tectona grandis. Foram instalados dois minijardins (tratamentos), sendo um conduzido em canaletão (ST) e outro em tubetes de 55 cm³ (ST). As brotações foram coletadas e contabiliza a produção advinda de cada minijardim, sendo analisada as variáveis respostas: produção de miniestacas por minicepa (PMC); produção de miniestacas por m² ao mês (PMM); produção de miniestacas por m² ao ano (PMA); brotos remanescentes para próxima coleta (BrotosR) e sobrevivência das minicepas (SMIN), ao longo de três coletas no sistema canaletão e duas no sistema tubete. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com cinco repetições de 30 minicepas cada tratamento. Como resultados, para o SC houve diferença estatística ao nível de 5% de probabilidade, sendo que a última coleta foi mais produtiva com; 0,74 miniestacas/minicepa, contrastando com média de 0,32 miniestacas/minicepa nas coletas 1 e 2, consequentemente a variável BrotosR obteve menor resultado foi para a última coleta. Para o ST, não houve diferença estatística ao nível de 5% de probabilidade entre as coletas, apresentando média de 0,41 miniestacas/minicepa, porém para BrotosR houve diferença estatística ao nível de 5% de probabilidade sendo que a primeira coleta apresentou maior valor (1,76 miniestacas/minicepa) quando comparado a coleta 2 (1,03 miniestacas/minicepa). A SMIN em ambos os sistemas de minijardins foi de 100% ao final das coletas sucessivas. Conclui-se que o sistema de minijardim em canaletão foi mais produtivo que o sistema em tubetes para a espécie de Tectona grandis.


Palavras-chave


Teca, Produtividade, Recipientes de minijardim.