Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
A política da escravidão em tempos de crise (1865 - 1888).
Giovanni Mamedes

Última alteração: 22-11-18

Resumo


Esta pesquisa se propõe a examinar os discursos políticos sobre a escravidão no Império do Brasil entre os anos de 1865 e 1888, isto é, desde o desfecho da Guerra Civil nos Estados Unidos até a aprovação da Lei Áurea e a efetiva abolição no Império. Nos termos aqui compreendidos, a abolição como resultado de uma violenta guerra civil nos Estados Unidos representou um momento de crise internacional no status da escravidão, que passaria a ser mantida apenas no Império do Brasil e em Cuba, colônia do Império Espanhol. Ainda assim, a instituição resistiu por mais de 20 anos. O corpus documental prioriza os discursos políticos emitidos na Câmara dos Deputados e no Senado, mas também incorpora pareceres do Conselho de Estado, artigos de jornal, panfletos e livros. O objetivo é interpretar os textos não apenas através da análise do discurso, mas também da História Social e Política, a fim de identificar os grupos e interesses em conflito, dando particular foco as estratégias utilizadas para garantir a permanência da escravidão.


Palavras-chave


Escravidão; Império do Brasil; Abolição