Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
ANÁLISE DE ESTIMATIVAS DO BALANÇO DE RADIAÇÃO POR SENSORIAMENTO REMOTO A PARTIR DE DADOS DE ASSIMILAÇÃO E REANÁLISES NO PANTANAL MATO-GROSSENSE
Israel oliveira ivo, Marcelo Sacardi Biudes

Última alteração: 23-10-18

Resumo


Os recentes avanços instrumentais e teóricos na área das ciências ambientais têm possibilitado estudos nos diversos ecossistemas do globo, por meio do monitoramento do seu desenvolvimento natural e em consequência de intervenções humanas. O desenvolvimento de modelos de assimilação de dados em paralelo a técnicas de sensoriamento remoto têm contribuído significativamente para o avanço de pesquisas climatológicas nos locais mais remotos do globo. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi avaliar as estimativas do balanço de radiação por sensoriamento remoto e dados de assimilação e reanálise no Pantanal mato-grossense. O estudo foi conduzido na área experimental Baía das Pedras na RPPN SESC-Pantanal, no município de Poconé. Nesse estudo foram utilizados produtos do sensor MODIS dos satélites Terra (MOD) e Aqua (MYD) e dados de assimilação e reanálise do Global Land Data Assimilation System (GLDAS) da NASA. O saldo de radiação diário (Rn24h) e o instantâneo (Rn), estimados entre 21/03/2012 e 08/10/2014, foram comparados aos valores medidos na estação micrometeorológica instalada na área de estudo. A análise de erro das estimativas apontaram erros significativos nas estimativas do Rn para ambos os produtos MODIS. As estimativas do Rn24h apresentaram erros satisfatórios em torno de 20%, além de uma alta correlação (0.74). Os erros associados às estimativas de Rn tiveram diferança significativa entre os produtos MOD e MYD, com menores erros para os produtos MOD, os erros das estimativas de Rn24h não apresentaram diferença significativa entre MOD e MYD. Os maiores erros de estimativa ocorreram no período chuvoso (outubro a março) em no horário da tarde, o que pode indicar uma dependência do modelo às condições de estabilidade atmosférica, uma vez que esses são os períodos de maior ocorrência de precipitação na região. Etapas seguintes a esse estudo já se encontram em execução, cujos objetivos são: investigar possíveis interferências nas estimativas do modelo, validar as hipóteses levantadas a priori e avaliar a viabilidade de implementação do modelo em outros biomas do Mato Grosso.

Palavras-chave


microclima; saldo de radiação; geoprocessamento.

Referências


ANDERSON, L.O.; LAESTAÇÃO, M.L.; SHIMABUKURO, Y.E.; ARAI, E; JÚNIOR, O.A. DE C. Sensor MODIS: uma abordagem geral. INPE-10131-RPQ/752, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), 58p., 2003.

HARADA, Y.; KAMAHORI, H.; KOBAYASHI, C.; ENDO, H. The JRA-55 Reanalysis: Representation of Atmospheric Circulation and Climate Variability. Journal of the Meteorological Society of Japan, Vol. 94, No. 3, pp. 269−302, 2016.

QUERINO, C. A. S. ; BIUDES, M. S. ; MACHADO, N. G. ; QUERINO, J. K. A. S. ; SANTOS NETO, L. A. S. ; SILVA, M. J. G. ; ARRUDA, P. H. Z. ; NOGUEIRA, J. S. Balanço de ondas curtas sobre floresta sazonalmente alagável do pantanal mato-grossense. Revista Brasileira de Climatologia, v. 20, p. 252-266, 2017.