Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
SABERES DA EXPERIÊNCIA E SABERES FORMAIS COMO POTENCIALIZADORES DAS FEIRAS AGROECOLÓGICAS
Ivonei Andrioni

Última alteração: 14-10-18

Resumo


Esta pesquisa envolve trabalhadoras e trabalhadores dos assentamentos de Reforma Agrária, do Município de Claudia, no Estado de Mato Grosso, que optaram em produzir a existência de forma associada, bem como comercializar o excedente da produção em feiras agroecológicas. Objetivamos conhecer a história de luta e resistência desde o acampamento, passando pelo assentamento e culminando na opção por produzir a existência de forma agroecológica, com a construção coletiva da Cooperativa Via Campesina e do Sistema Canteiros de Comercialização Solidária; Conhecer os saberes da experiência e os saberes formais que permeiam as ações destas trabalhadoras e trabalhadores e como esses saberes potencializam o projeto agroecológico; Identificar as potencialidades, as fragilidades e as expectativas da comunidade com relação ao modelo de feiras agroecológicas e à produção associada. Trata-se de uma pesquisa participante, de abordagem qualitativa, na perspectiva histórica dialética, em que serão utilizadas técnicas de observação, entrevistas com perguntas semiestruturadas, caderno de campo e análise de documentos. O projeto foi submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da Área das Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal de Mato Grosso. Nos embasamos em: Altieri (2012), Primavesi (2016), Machado e Machado Filho (2014), para compreender os princípios de produção agroecológica; em Braudel (1998), Darolt (2012), Dantas (2008), Finatto (2010), Santos (2018), para compreender o processo histórico de construção das feiras livres e a materialização das feiras agroecológicas; em Paludo (2012), Saviani (2007), Freire (1987, 2000), Ribeiro (2008, 2013), Caldart (2010), Thompson (2016) para compreender a Educação Popular; e  em Caetano e Neves (2013, 2014), Tiriba (2001), Picanço e Tiriba (2010), Tiriba e Fischer (2009, 2012), Marx (2013), para compreender o trabalho associado. O tema saberes da experiência, saberes formais e trabalho associado são de relevância social no atual contexto socioeconômico, e merece visibilidade como proposta de construção de projeto alternativo ao projeto do capital.  O resultado desta pesquisa poderá servir de subsídio para novas pesquisas relacionadas à Produção Associada, Educação Popular e Feiras Agroecológicas, bem como, oferecer elementos capazes de fomentar políticas públicas para a potencializar a produção associada de base agroecológica e a Educação Popular.

 


Palavras-chave


Educação Popular; Trabalho Associado; Feiras Agroecológicas.

Referências


ALTIERI, Miguel. Agroecologia: bases científicas para uma agricultura sustentável. 3 ed. São Paulo: Expressão Popular, 2012.

BRAUDEL, Fernand. Os jogos das trocas. Martins Fontes: São Paulo, 1998, v. 2.

CAETANO, Edson; NEVES, Camila Emanuella Pereira. Saberes da produção associada: implicações e possibilidades. Revista Trabalho e Educação, v. 22, n.3, 2013.

CAETANO, Edson; NEVES, Camila Emanuella Pereira. Entre Cheias e Vazantes: Trabalho, Saberes e Resistência em Comunidades Tradicionais da Baixada Cuiabana. Revista de Educação Pública. Cuiabá, v. 23, nº 53/2, p. 595-613, maio/agosto, 2014.

CALDART, Roseli Salete (Org.). Caminhos para a Transformação da Escola: Reflexões desde práticas da licenciatura em Educação do Campo. 1 ed. São Paulo: Expressão Popular, 2010.

DANTAS, Giovany Pachelli Galdino. Feiras no Nordeste. Mercator - Revista de Geografia da UFC, ano 07, número 13, 2008. Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/2736/273620629009.pdf . Acesso em 03 de setembro/2018.

DAROLT, M. R. Conexão ecológica: novas relações entre agricultores e consumidores. Londrina: IAPAR, 2012. 162p.

FINATTO, Roberto Antônio; CORRÊA, Walquiria Kruger. Desafios e perspectivas para a comercialização de produtos de base agroecológica - O caso do município de Pelotas/RS. Rev. Bras. de Agroecologia, Porto Alegre, 5 (1):95-105 (2010). Disponível em: http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/9669. Acesso em 10 de setembro/18.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 17 Ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1987.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Paz e Terra: São Paulo, 2000.

SANTOS, Vanessa Modesto dos. Cores, cheiros, sons, saberes e fazeres: Feira de Lagarto/SE. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal de Sergipe. São Cristóvão/SE, 2018.

MACHADO, Luiz Carlos Pinheiro; MACHADO FILHO, Luiz Carlos Pinheiro. A Dialética da Agroecologia: Contribuições para um mundo com alimentos sem veneno. 1 ed. São Paulo: Expressão Popular, 2014

MARX, Carl. O Capital: Crítica da economia política; livro I: O processo de produção do capital. Tradução Rubens Enderle. Boitempo: São Paulo, 2013.

PALUDO, Conceição. Educação Popular. In: CALDART, Roseli Salete.PEREIRA, Isabel Brasil. ALENTEJANO, Paulo. FRIGOTTO, Gaudêncio. (Orgs.). Dicionário da Educação do Campo. Rio de Janeiro, São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012.

PRIMAVESI, Ana Maria. Manejo ecológico de pragas e doenças. 2 ed. São Paulo: Expressão Popular, 2016.

RIBEIRO, Marlene. Educação Popular: um projeto coletivo dos movimentos sociais populares. Perspectiva. Florianópolis, vol. 26, n.1, p.41-87, jan/jun, 2008.

_________. Movimento Camponês, Trabaho e Educação - liberdade, autonomia, emancipação: princípios/fins da formação humana. 1 ed. São Paulo: Expressão Popular, 2010. 456 p.

SAVIANI, Dermeval. Trabalho e Educação: Fundamentos Ontológicos e Históricos. Revista Brasileira de Educação v.12 nº 34 jan./abr. 2007.

THOMPSON, E. P. Costumes em comum: estudos sobre a cultura popular tradicional. Tradução de Rosaura Eichemberg. Revisão técnica: Antônio Negro; Cristina Meneguello e Paulo Fontes. Companhia das Letras: São Paulo, 2016.

TIRIBA, Lia. Economia Popular e Cultura do Trabalho: pedagogia(s) da produção associada. Ijuí: Ed. UNINUÍ, 2001.

PICANÇO, Iracy; TIRIBA, Lia (Org). Trabalho e educação na era do pós-emprego: arquitetos, abelhas e outros tecelões da economia popular solidária. 2 ed. Aparecida/SP: Ideias & Letras, 2010.

TIRIBA, Lia; FISCHER, Maria Clara Bueno. Saberes do trabalho associado. In CATTANI, Antonio David; LAVILLE, Jean-Louis; GAIGER, Luis Inácio; HESPANHA, Pedro. Dicionário Internacional da Outra Economia. Editora Almeida: Coimbra, 2009, p. 293-298.

_________. Produção associada e autogestão. In: CALDART, Roseli Salete; PEREIRA, Isabel Brasil; ALENTEJANO, Paulo; FRIGOTTO, Gaudêncio (Org.). Dicionário da Educação do Campo. Escola Politécnica Joaquim Venâncio. Expressão Popular: Rio de Janeiro, São Paulo, 2012.