Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Fitomassa e liberação de nutrientes nos cinco primeiros anos de adoção de sistemas com culturas de cobertura e anuais em sucessão à soja
Tássia Maira Greco, Leandro Pereira Pacheco

Última alteração: 26-10-18

Resumo


A produção mundial de soja, na safra 2017/2018, foi de 336 milhões de toneladas sendo o Brasil o segundo maior produtor, com 116 milhões de toneladas segundo dados da CONAB. Com o aumento da demanda, o incremento em produtividade passa a ser fundamental. O sistema de plantio direto (SPD) é uma alternativa à sustentabilidade da produção agrícola, já que promove maior eficiência do sistema solo-planta-atmosfera, favorece a fertilidade do solo e o desenvolvimento das culturas. Esse sistema tem por fundamento três princípios básicos: revolvimento apenas na linha de semeadura, cobertura permanente e rotação de culturas. A prática de rotação de culturas é o principal entrave ao SPD, em razão da predominância do cultivo em sucessão de culturas com a soja no verão e milho na safrinha.  Com isso o objetivo do trabalho será de avaliar o acúmulo de fitomassa e decomposição e liberação de nutrientes após a dessecação, e a produtividade da soja semeada em sucessão as culturas anuais e/ou de cobertura nos cinco primeiros anos de cultivo. O experimento está sendo conduzido na Universidade Federal de Mato Grosso–UFMT, Campus Universitário de Rondonópolis, desde a safra de 2014. O solo da área, é classificado como Latossolo Vermelho. O ensaio é conduzido em delineamento de blocos casualizados, com nove sistemas de produção de cultura (Pousio SPD; Pousio Convencional; Crotalaria Spectabilis; Milho + Crotalaria Spectabilis; Milheto; Urochloa ruziziensis; Mix; Feijão Guandu; Milho + Urochloa ruziziensis), semeadas em safrinha, com quatro repetições cada, totalizando 36 parcelas experimentais. As coletas de acumulo de fitomassa e nutrientes aconteceram aos 0,15,30,60,90 e 120 dias após a dessecação. Os resultados serão submetidos à análise de variância e, quando significativos, nos dados qualitativos será realizado o teste Scott-knott a 5% de probabilidade, com auxílio do software SISVAR 5.6. Já os dados quantitativos serão ajustados em equações, com auxílio do software SIGMA PLOT 10.0.


Palavras-chave


Safrinha, acúmulo de fitomassa, produtividade