Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
UM ESTUDO SOBRE O ENSINO E A INCLUSÃO DE CRIANÇAS COM AUTISMO, EM ESCOLAS DE ENSINO REGULAR
Naiara de Oliveira Basilio Lopes

Última alteração: 20-10-18

Resumo


O presente projeto, que possui o tema “Um estudo sobre o ensino e a inclusão de crianças com autismo, em escolas de ensino regular”, volta-se para os campos da legislação e educação. Este trabalho objetiva propor reflexões acerca da efetivação dos direitos à educação e inclusão escolar de crianças com transtorno do espectro autista, que estão garantidos em dispositivos legais como a Constituição Federal de 1988, Lei 9.394/96, Lei 12.764/12, Declaração de Salamanca (1994), dentre outros cadernos legislativos. Parte-se da ideia de que a criança com transtorno do espectro autista representa um dos grandes desafios para a escola atual. A singularidade e a insuficiência de conhecimento sobre a essa síndrome faz com que sejam percorridos caminhos desconhecidos e incertos sobre a melhor forma de ensiná-las, bem como a maneira válida de incluí-las no ambiente escolar regular. Por essa razão, torna-se esse, um assunto muito questionado, carente de reflexões e discussões, tendo em vista os grandiosos desafios que existem na educação regular em relação à efetivação dos direitos ao ensino, aprendizagem e inclusão escolar de crianças autistas. O método utilizado nessa pesquisa é o qualitativo, com revisões bibliográficas e observação participante, pois possibilita que o observador participe ativamente nos procedimentos de recolhimento de dados. O presente projeto é fundamentado por autores da teoria crítica. Até o momento, foi obtido como resultado parcial, a identificação do objeto de estudo em uma sala de recursos presente em uma das escolas municipais do município de Rondonópolis – MT.


Palavras-chave


Autismo, Educação, Inclusão.

Referências


ADORNO, T. W. Educação e emancipação. São Paulo: Paz e Terra, 2006.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Organização de Alexandre de Moraes. 16 ed. São Paulo: Atlas, 2017.

BRASIL. Estatuto da criança e do adolescente: Lei federal nº 8069, de 13 de julho de 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/8069.htm. Acesso em 06 de maio de 2018.

BRASIL. Ministério da educação. Inclusão. Revista da educação especial. 2006. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/revistainclusao2.pdf.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei n. 9.394/96 — Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasil: MEC, 1996.

BRASIL. Política Nacional de Proteção dos direitos da pessoa com transtorno do espectro autista: Lei federal nº 12.764, de 27 de dezembro de 2012. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12764.htm. Acesso em 06 de maio de 2018.

CARVALHO,  Rosita  Edler.  Educação  inclusiva:  com  os  pingos  nos  "is".  4.  ed.

CROCHÍK, J. L. & CROCHÍK, N. Teoria crítica e a educação inclusiva. Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação, Campo Grande, MS, v. 14, n. 28, p. 122-137, 2008.

GONÇALVES, Elisa Pereira. Conversando sobre iniciação à pesquisa científica. São Paulo: Alínea, 2011.

UNESCO — Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Declaração de Salamanca e linha de ação sobre necessidades educativas especiais. Brasília: Corde, 1994. Disponível em: http://www.portal.mec.gov.br. Acesso em: 5 maio. 2018.