Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Estratégias para coleta de lesões macroscópicas causadas por Mycobacterium bovis em carcaças bovinas
Flávio Gomes Barcelos, Tais Ramalho dos Anjos, Leila Auxiliadora de Arruda Alencar, Ricardo César Tavares Carvalho, Eduardo Eustáquio de Souza Figueiredo

Última alteração: 24-10-18

Resumo


M. bovis é o agente da tuberculose bovina (bTB), uma doença infectocontagiosa que acomete principalmente os bovinos, mas também outros animais domésticos e selvagens, além de ser considerada uma zoonose, afetando também o homem. Na produção animal, provoca perdas econômicas decorrente do sacrifício de animais positivos, desvalorização do rebanho, bem como embargos da carne bovina por países importadores. O controle da doença é realizado através da identificação de propriedades com diagnóstico de animais positivos, sendo que uma das principais estratégias existentes é a vigilância epidemiológica realizada em abatedouros durante o procedimento de inspeção sanitária, quando as lesões macroscópicas sugestivas para a doença são coletadas e enviadas para análise. Para aumentar a sensibilidade da detecção de novos focos da doença, as estratégias utilizadas atualmente devem ser avaliadas, bem como a implementação de novas estratégias visando a identificação de focos residuais da enfermidade. O objetivo deste trabalho foi comparar duas estratégias de coletas de amostras sugestivas de bTB aplicadas na vigilância sanitária e identificar fatores de risco para identificação de lesões de bTB em abatedouros frigoríficos no Estado de Mato Grosso. Para a Estratégia 01, foi coletada toda lesão macroscópica sugestiva para bTB, em linfonodos e em órgãos como pulmões e fígado, independentemente da localização anatômica da lesão, idade do animal, raça ou outros fatores de risco para a doença. Para isso, foram definidos seis abatedouros, onde foram realizadas as coletas no período de janeiro/2018 a abril/2018.  As amostras foram identificadas, armazenadas em recipiente com solução HPC 0,75% e congeladas a -80°C. A Estratégia 02 foi utilizada com bases em legislações e aplicada atualmente na atividade de vigilância da tuberculose bovina no Estado de Mato Grosso, que consiste, na inspeção criteriosa das lesões para proceder a sua coleta, considerando a interferência na carcaça e características do animal, tendo sido realizada no período de setembro/2017 a maio/2018. Todas as amostras foram analisadas pela técnica nested q-PCR. Os dados descritivos foram analisados no Software RStudio® e georreferenciados no Qgis®. Na primeira estratégia, foram coletadas 87 amostras de lesões sugestivas para bTB. De acordo com o nested q-PCR, todas as amostras da Estratégia 1 foram negativas para M. bovis. Quando adotada a Estratégia 02, 12% (11/87) das amostras foram positivas para M. bovis. Os resultados correspondentes aos bovinos na faixa etária de "12-24", "24-36" e ">36" meses, apresentaram respectivamente 18%, 45% e 36% de resultados positivos. Com relação ao sexo, as amostras positivas provenientes de fêmeas foram 45% (5/11) e dos machos 55% (6/11). Entre as fêmeas 20% (5/26) das amostras coletas foram positivas e entre os machos 10% (6/60) das amostras foram positivas. Quanto à região anatômica 64% das amostras coletadas no trato respiratório foram positivas, 18% dos linfonodos da cabeça e pescoço e 9% no trato digestório e 9% na carcaça (cranial e caudal). Considerando a análise descritiva verificamos que a estratégia 2 é a mais adequada, pois considera critérios patológicos que podem ainda ser associados a fatores de risco identificados nesse estudo.


Palavras-chave


nested q-PCR; Biologia Molecular; Mycobacterium bovis; vigilância sanitária.

Referências


CARVALHO R. C. T., VASCONCELLOS S. E. G., ISSA M. D. A., SOARES FILHO P.M , MOTA P. M. P. C. , ARAÚJO F. R. D., Molecular Typing of Mycobacterium bovis from Cattle Reared in Midwest Brazil. PLoS ONE. v. 11(9), 16p., 2016.

FIGUEIREDO, E. E. S.; SILVESTRE, F. G.; CAMPOS, W. N.; FURLANETTO, L. V.; MEDEIROS, L.; LILENBAUM, W.; PASCHOALIN, V. M. F. Identification of Mycobacterium bovis Isolates by a multiplex PCR. Brazilin Journal Microbiololgy, v. 40, p. 231-233, 2009.

FURLANETTO, L. V.; FIGUEIREDO, E. E. S.; CONTE JÚNIOR, C. A.; SILVA, F. G. S.; DUARTE, R. S.; SILVA, J. T.; LILENBAUM, W.; PASCHOALIN, V. M. F.. Prevalência de tuberculose bovina em animais e rebanhos abatidos em 2009 no estado de Mato Grosso, Brasil. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. v. 64, p. 274-280, 2012

NÉSPOLI, J. M. B.; NEGREIROS, R. L.; AMAKU, M.; DIAS, R. A.; FERREIRA, F.; TELLES, E. O.; HEINEMANN, M. B.; GRISI FILHO, J. H. H.; GONÇALVES, V. S. P.; FERREIRA NETO, J. S. Epidemiological situation of bovine tuberculosis in the state of Mato Grosso, Brazil. Semina: Ciências Agrárias, v. 37, n. 5, suplemento 2, p. 3589- 3600, 2016.