Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
ESTUDO DOS METAIS PESADOS ATRAVÉS DE TXRF EM ALIMENTOS DE ORIGEM ANIMAL E VEGETAL NA BACIA DO RIO SÃO LOURENÇO NO ESTADO DE MATO GROSSO, BRASIL
Nataliny Danila de Aquino Carlos, Domingos Sávio Barbosa

Última alteração: 06-11-18

Resumo


A agricultura constitui uma das mais importantes fontes não pontuais de poluição por metais em corpos d’água. Por isso, a presença de elementos potencialmente tóxicos é responsável por efeitos adversos e os processos biológicos como bioacumulação e da biomagnificação ocorrem no ambiente aquático e estão relacionados à absorção dos metais pesados em peixes e hortaliças. A preocupação surge no consumo de peixes, pois esta via de contaminação verifica que água possui facilidade na ingestão ou contato dérmico de contaminantes como metais pesados enquanto que na produção de hortaliças é a qualidade do alimento produzido que se está intrinsecamente relacionado com a água utilizada nas irrigações, que uma vez fora dos padrões compromete o alimento produzido. Sendo assim, o objetivo deste estudo será a determinação das concentrações dos metais pesados cádmio (Cd), cromo (Cr), cobre (Cu), chumbo (Pb), zinco (Zn), mercúrio (Hg) no tecido muscular de peixes e em hortaliças irrigadas pelas águas da bacia do Rio São Lourenço do Estado de Mato Grosso, através de um estudo de caso exploratório com análises qualitativas e quantitativas verificando o cenário de risco. A espectroscopia de fluorescência  total de raio-X (TXRF) determina as concentrações de elementos principais e traços em múltiplas matrizes, além da vantagem de permitir a determinação simultânea da sensibilidade elementar para vários elementos na faixa de PPB. Portanto, espera-se que os resultados evidenciem a necessidade maiores estudos das concentrações de metais pesados nos peixes e hortaliças irrigadas na bacia do Rio São Lourenço, visto que índices elevados de contaminação estas podem gerar agravos à saúde humana.

Palavras-chave


metais pesados, contaminação em alimentos, TXRF

Referências


LIMA, D. P. et al.; Contaminação por metais pesados em peixes e água da bacia do rio Cassiporé, Estado do Amapá, Brasil. Revista Acta Amazônica,  vol. 45, nº 4, pg. 405-414, 2015.

MESQUITA, D. R. et al.; Ocorrência de parasitos em alface-crespa(lactuca sativa l.) em hortas comunitárias de Teresina, Piauí, Brasil. Revista Patologia Tropical, vol. 44, nº 1, pg. 67-76, 2015.

YABE, M. J. S.; OLIVEIRA, E.; Metais pesados em águas superficiais como estratégia de caracterização de bacias hidrográficas. Revista Química Nova, nº 21, v. 5, 1998.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA. Resíduos de agrotóxicos em alimentos. Revista Saúde Pública, n. 40, v. 2, pg. 361-363, 2006.

JUNIOR, J. B. S.; Avaliação da biodisponibilidade de metais tóxicos em sedimentos coletados na bacia hidrográfica do Rio Subaé, Bahia, Brasil. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal da Bahia. Escola Politécnica, 2014.

NASCIMENTO FILHO, V. F.; Técnicas analíticas nucleares de fluorescência de raios X por dispersão de energia (EDXRF) e por reflexão total (TXRF). ESALQ, Piracicaba, pg. 32, 1999. Disponível em: <http://www.fem.unicamp.br/~giorgia/fluorescencia.pdf>. Acesso em: 20/09/2018.

PIERANGELI, M. A. P. et al.; Elementos-traço em áreas de vegetação nativa e agricultura intensiva do estado de mato grosso determinados por fluorescência de raios-x por reflexão total. Revista Brasileira Ciências do Solo, nº 39, pg. 1048-1057, 2015.