Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
PERCEPÇÕES, PRÁTICAS E PERSPECTIVAS DO USO DE AGROTÓXICOS EM ASSENTAMENTOS RURAIS
Ednéia Avelar Ogawa

Última alteração: 31-10-18

Resumo


O uso intensivo de agrotóxicos tornou-se uma marca registrada da modernização agrícola no mundo, pois são utilizados em todos os processos da produção agrícola, uma vez que estes combatem pragas e organismos patógenos que possam diminuir a produtividade. A agricultura brasileira, impulsionada pela Revolução Verde e a modernização da mesma a partir da década de 60, vem aumentando vertiginosamente o uso de agrotóxicos. O Brasil se tornou um dos maiores consumidores desses produtos, ficando atrás somente do Japão e dos Estados Unidos. Neste contexto, o Mato Grosso se destaca, sendo o estado que mais consome e utiliza agrotóxicos em relação aos outros estados brasileiros. No Brasil as políticas públicas, como concessão de créditos rurais, vinculadas aos agroquímicos e a redução de cargas tributárias, beneficiam o setor industrial de agrotóxicos e, consequentemente, estimula a venda e o consumo dos mesmos. Justifica-se esta pesquisa em razão de poucos dados regionais e locais sobre quantidade e tipos de agrotóxicos usados em assentamentos rurais, bem como os seus efeitos na saúde humana e no ambiente. A pesquisa de mestrado em andamento, tem como objetivo principal compreender as percepções, práticas e perspectivas do uso de agrotóxicos em um assentamento rural localizado no município de Rondonópolis. A mesma utiliza o método fenomenológico para o estudo da percepção social dos assentados, uma vez que este aborda a experiência vivida de cada ser humano. A percepção ambiental dos pequenos e médios produtores rurais (sujeitos sociais) a respeito do uso dos agrotóxicos, é considerada fundamental para entender as relações cognitivas e afetivas dos seres humanos com o meio ambiente. No momento tem-se desenvolvido a pesquisa bibliográfica exploratória sobre o uso de agrotóxicos em assentamentos rurais. Conclui-se, no estágio atual da pesquisa, que a questão dos agrotóxicos é muito complexa, uma vez que estes geram inúmeros problemas ambientais e sociais, pois quando aplicados inadequadamente prejudicam o meio ambiente, a saúde dos trabalhadores rurais e dos consumidores. No Brasil, diversos assentamentos rurais vêm utilizando agrotóxicos em suas práticas produtivas, tornando-se importante o estudo do impacto desses produtos agroquímicos no espaço de vida dos assentados. Avista-se também que é fundamental uma prática de sustentabilidade na agricultura, que repense o uso intenso da tecnologia e a aplicação exacerbada de agrotóxicos, fatores causadores de sérios problemas socioambientais na atualidade.


Palavras-chave


Agrotóxicos, Assentamentos Rurais, Percepção Social, Sustentabilidade, Meio Ambiente.