Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
O GERENCIAMENTO DE RISCOS NA PRODUÇÃO DE SOJA NO ESTADO DE MATO GROSSO: A IMPORTÂNCIA DO SEGURO DE CUSTEIO PARA OS SOJICULTORES
Ana Carolina Mota

Última alteração: 25-10-18

Resumo


A contratação do seguro de custeio por parte dos produtores de soja em sua produção, torna-se atrativo devido à segurança que se tem em relação a seu plantio. A contratação do seguro, garante ao produtor a minimização das variações de renda, e dessa forma, a manutenção da atividade econômica, o que consequentemente implica na circulação da economia mato-grossense. Uma quebra de safra pode ser prejudicial não apenas para o produtor, mas também para a economia da região, munícipio, estado ou até do país, dependendo do fator que implicou no rompimento da colheita total e da sua gravidade, como por exemplo eventos climáticos ou ocorrência de pragas e doenças. Existem diversos fatores responsáveis pela contratação do seguro, que interferem na demanda do mesmo, sendo assim, julga-se importante verificar os principais fatores responsáveis por afetar a demanda do seguro de custeio de soja no estado de Mato Grosso. A soja por outro lado foi escolhida por ser a maior commodity de exportação do Brasil, bem como a mais produzida pelo estado de Mato Grosso. Além disso, o mercado da soja, assim como outros, possui riscos principalmente em relação aos preços com muita frequência, o risco de preço ocorre por conta da sazonalidade que sofre a produção (principalmente devido ao câmbio) que é responsável por influenciar diretamente na formação dos preços dos produtos. Portanto, o objetivo geral do estudo será identificar os principais fatores dentre os citados que impactam sobre a contratação do seguro de custeio para a cultura de soja no estado de Mato Grosso. A partir disso, os objetivos específicos a serem apresentados serão: a) avaliação da relevância do seguro de custeio para os sojicultores no estado de Mato Grosso; b) a importância do programa de seguro de subvenção rural para a demanda por seguro no estado; c) Obtenção da quantidade de contratações por municípios e mensuração dos fatores implicantes na contratação que interferem na região. Justifica-se esse estudo pelo fato de que, para o estado de Mato Grosso, existem poucos trabalhos associando o gerenciamento de risco utilizando seguros de custeio para a cultura de soja a nível municipal então, faz-se necessário uma análise dos prós e contras do seguro de custeio, a relevância do mesmo para a economia mato-grossense e quais motivos desencadeiam a procura ou não pela contratação do seguro por parte dos produtores de soja. Dessa forma, a princípio, será utilizada para as análises dos dados secundários o método de regressão generalizada (MQG), no período de 2012 a 2016 referente ao seguro contratado pelos produtores de soja por município no estado de Mato Grosso.


Palavras-chave


Seguro de custeio; soja; demanda

Referências


ALMEIDA, M. F.. Os desafios para o desenvolvimento do seguro rural no Brasil privado no Brasil  o ponto de vista do resseguro. In: BUAINAIN, A. M.; VIEIRA JÚNIOR, P. A.; CURY, W. J. M.. Gestão de risco e seguro na agricultura brasileira. Rio de Janeiro: FUNENSEG, v. 1, p. 123-128, 2011.

FERREIRA, B. S.. Análise a respeito do seguro agrícola no Brasil: o ponto de vista dos fornecedores. Gestão de risco e seguro na agricultura brasileira. Rio de Janeiro: FUNENSEG, v. 1, p. 109-121, 2011.

FERREIRA, A. L. C. J.; FERREIRA, L. R.. Experiências internacionais de seguro rural: as novas perspectivas de política agrícola para o Brasil. Econômica, Rio de Janeiro, v. 11, n. 1, p. 131-156, junho 2009.

ESCOLA NACIONAL DE SEGUROS – FUNENSEG. Seguro Rural. 9 ed. Rio de Janeiro: Funenseg, 2012. 128 f.

GOODWIN, B. K. An empirical analysis of the demand for Multiple Peril Crop Insurance. American Journal of Agricultural Economics, v. 75, n. 2, p. 425-434, 1993.

GREENE, W.. Econometric Analysis. 5. ed. New Jersey: Prentice Hall, 2003.

JEHLE, G. A.;  RENY, P. J. Advanced microeconomic theory. 3 ed. 2011. 656 f.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO – MAPA. Indicadores: Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural. Disponível em: <http://indicadores.agricultura.gov.br/atlasdoseguro/index.htm>. Acesso em: 23 out. 2017.

______. Plano agrícola e pecuário 2016/2017. Brasília: MAPA, 2016. Disponível em: <http://www.agricultura.gov.br/assuntos/sustentabilidade/plano-abc/arquivo publicacoes-plano-abc/PAP1617.pdf>. Acesso em: 23 out. 2017.

______. Programa de Subvenção ao Prêmio de Seguro Rural: relatório estatístico 2016. Disponível em: <http://www.agricultura.gov.br/assuntos/riscos-seguro/seguro-rural/documentos-seguro-rural/ResultadoGeralPSR2016.pdf>. Acesso em: 24 out. 2017.