Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Uso de imagens aéreas de alta resolução espacial para a detecção e caracterização de processos erosivos
Maíra Guarlot Weis, Normandes Matos da Silva

Última alteração: 06-11-18

Resumo


O solo é um recurso natural não renovável de grande importância econômica, social e ambiental. Processos erosivos são fenômenos naturais, que ocorrem a partir do transporte e sedimentação do próprio solo. A identificação e controle de processos erosivos são necessários para um bom uso do solo, evitando assim, problemas posteriores. A utilização de imagens aéreas pode contribuir para o estudo de processos erosivos, permitindo identificar, mensurar, monitorar e simular cenários futuros para essas áreas. O presente projeto visa a utilização de imagens de alta resolução espacial provenientes de Aeronave Remotamente Pilotada (ARP) como alternativa para estudar, mensurar e analisar processos erosivos, favorecendo uma avaliação mais detalhada da região afetada e entorno. A área de estudo se encontra na região nordeste do município de Rondonópolis-MT, entre as coordenadas 16°25'53.64"S e 54°34'50.55"O, com aproximadamente 150 hectares de extensão. Para mapeamento dos processos erosivos serão utilizadas fotografias aéreas de alta resolução espacial, obtidas por meio da ARP modelo Phantom 4 Pro, que possui uma câmera de 20 megapixels de resolução, com autonomia de voo de aproximadamente 25 minutos, e que pode abranger 80 hectares de área mapeada, voando a 120 metros de altura do solo. O mosaico de imagens e o Modelo Digital de Superfície – MDS serão gerados no software Photoscan 1.1.6. Após a confecção do mosaico de imagens, serão delimitadas as curvas de nível da área de estudo, a partir do Modelo Digital de Superfície no software ArcGis 10.1.2. Com base nesse modelo será possível mensurar os processos erosivos, calculando área e volume dos mesmos, criar um perfil de escoamento da água gerando perspectivas de cenário futuro para a área e propor medidas mitigadoras a fim de conter esses processos. Com este trabalho almeja-se contribuir a inserção de rotinas que incluem o uso de ARP nos Projetos de Recomposição de Áreas Degradadas e Alteradas (PRADA).

Palavras-chave


Aeronave Remotamente Pilotada - ARP; Processos erosivos; Modelo Digital de Superfície - MDS