Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
O desenvolvimento de carreira de alunas de Ensino Médio técnico e profissionalizante em Informática: Computação para quem?
Karen da Silva Figueiredo Medeiros Ribeiro, Cristiano Maciel

Última alteração: 17-10-18

Resumo


Desenvolvimento de carreira é o processo contínuo de descoberta de identidade e busca do aprimoramento profissional, por meio da aprendizagem e do trabalho. Embora o desenvolvimento de carreira aconteça ao longo da vida, algumas etapas são marcadas socialmente com maior importância, tais quais a trajetória de formação e as escolhas realizadas na adolescência. Durante o Ensino Médio, alguns adolescentes optam por uma formação profissional em determinada área em instituições de ensino que oferecem cursos técnicos e profissionalizantes. Segundo a Plataforma Nilo Peçanha, aproximadamente 43% dos alunos matriculados na educação profissional no Brasil, em modalidades concomitantes ou integradas ao Ensino Médio são do gênero feminino, e na área de Informática elas representam aproximadamente 36% do total. Já no Ensino Superior, as mulheres representam a maioria dos alunos matriculados no Brasil (aproximadamente 54%), com base nos dados do INEP. Entretanto, a taxa de mulheres matriculadas em cursos da área de Computação é de apenas 15%. Diversas pesquisas sobre desenvolvimento de carreira apontam que o gênero pode atuar como uma barreira que limita as escolhas profissionais, interferindo especialmente no desenvolvimento de carreira das mulheres. Diante do exposto, o objetivo da presente pesquisa de doutorado é conhecer como o gênero está presente nas tomadas de decisão de alunas de Ensino Médio por cursos técnicos e profissionalizantes em Informática e compreender como o gênero e outros possíveis fatores sociais influenciam a decisão de continuar a formação na área, escolhendo realizar um curso de Ensino Superior em Computação. Esta pesquisa discute a contextualização da mulher no ensino médio técnico e profissionalizante, o acesso ao Ensino Superior, e temáticas relacionadas ao gênero, tecnologia e desenvolvimento de carreira. O projeto propõe além de pesquisa bibliográfica e sistemática, a realização de uma pesquisa qualitativa por meio de questionários e de entrevistas de grupo focal com alunas do Ensino Médio que estão matriculadas em cursos técnicos e profissionalizantes de Informática nas escolas de Mato Grosso, a fim de alcançar o objetivo proposto. Após a elaboração de todos os instrumentos da pesquisa (questionários e roteiros de entrevistas), bem como os termos de consentimento e assentimento para as participantes e seus responsáveis, o projeto foi submetido e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP Humanidades/UFMT – CAAE 67733517.0.0000.5690). Até o presente momento, 161 alunas foram convidadas para participação na pesquisa, destas, 68 já participaram do estudo. 10 alunas participaram de uma pilotagem inicial dos instrumentos para verificação da sua consistência e outras 58 alunas participaram por meio de grupos focais e questionários em 2017 e 2018. As alunas participantes são provenientes de 4 escolas de Mato Grosso (sendo duas de ensino técnico integrado e duas de ensino profissionalizante). No estágio atual da pesquisa, está sendo realizada uma revisão sistemática na área de desenvolvimento de carreira no Ensino Médio bem como a organização dos dados coletados. As próximas etapas do projeto incluem análise dos dados coletados a fim de elaborar estratégias para a ampliação da participação feminina na Computação.

Palavras-chave


Desenvolvimento de Carreira; Ensino Médio; Gênero e Tecnologias;