Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Parâmetros cinéticos de produção de gás in vitro de diferentes cultivares de capim-elefante
Janderson Aguiar Rodrigues, Joadil Golçalves Abreu, Matheus Lima Corrêa Abreu, Adrielle Torres Mundim, Lucas Matheus Barros Assis, Larissa Santana Fonseca, Rodrigo Santana Fonseca

Última alteração: 23-10-18

Resumo


O capim-elefante (Pennisetum purpureum Schum) é uma gramínea tropical de elevada capacidade de produção de matéria seca, entretanto, o avanço da maturidade da planta implica em aumento na proporção de tecidos de sustentação (parede celular vegetal), o que pode afetar a sua digestibilidade, interferindo com isso, na sua utilização como alimento para os ruminantes. Adicionalmente, diferentes cultivares de capim-elefante podem apresentar comportamentos distintos em termos de produção de biomassa e composição química, causando com isso diferenças no valor nutritivo da forragem obtida. Portanto, objetivou-se com esse trabalho avaliar os parâmetros cinéticos da produção de gás in vitro de diferentes cultivares de capim-elefante aos 45 dias de idade. O trabalho foi conduzido no Laboratório de Nutrição Animal da Universidade de Mato Grosso – FAAZ Campus Cuiabá. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado com cincos tratamentos (cultivares: BRS Canará, Napier, Vruckwona, Cameroon e CNPGL 93-41-1) e três repetições. As amostras das cultivares foram incubadas in vitro, onde foram realizadas leituras de pressão e volume dos gases produzidos nos tempos 2; 4; 6; 8; 10; 12; 19; 24; 36; 48; 60; 72; 84 e 96 horas de incubação. Para determinação da cinética de produção de gases, foram testados os melhores modelos (não lineares Equação 1 (Eq.) monomolecular e o Eq.2 logístico) para cada cultivar de capim elefante pelo Critério de informação de Akaike corrigido para pequenas amostras (AICc). O modelo que apresentou menor valor foi o escolhido como de melhor ajuste aos perfis de produção de gás. As análises dos perfis de produção de gás foram realizadas por meio do procedimento não linear misto (PROC NLMIXED) do SAS (University Edition). Os valores dos parâmetros cinéticos foram estimados com intervalo de confiança de 95%. Dentre os modelos testados, o modelo Logístico com latência apresentou melhor ajuste para todos os perfis de produção de gases das cultivares (AICc Eq.1vs Eq.2: BRS Canará (X vs 68,6); Napier (X vs 61,4; Vruckwona (X vs 69,6); Cameroon (X vs 66,8); CNPGL93-41-1 (X vs 69,4). A produção de gás total, de acordo com intervalo de confiança, foi semelhante entre as cultivares BRS Canará (116,0±2,6 mL) e CNPGL 93-41-1 (111,2±2,8 mL), sendo os maiores valores encontrados para este parâmetro, por outro lado, a cultivar Cameroon apresentou o menor valor (99,8±2,7 mL). As taxas de produção (K/h-1) de gás estimadas para todas as cultivares estudadas foram semelhantes (BRS Canará, CNPGL 93-41-1, Vruckwona, Cameroon e Napier com o valor médio de 0,021/h-1. A latência foi menor para a cultivar Vruckwona (7,0±1,1h-1), sendo observado para as demais cultivares tempo de latência semelhante (Cameroon, CNPGL 93-41-1, BRS Canerá e Napier: 11,0±1,3; 10,9±1,2; 9,5±1,0 e 8,8±0,9 h-1, respectivamente). O tempo médio de digestão (TMD) observado para as cultivares foi: Napier, CNPGL 93-41-1, Vruckwona, Cameroon e BRS Canará: 60,1; 56,7, 55, 8, 55,8 e 54,2 h-1, respectivamente). As cultivares BRS Canará e CNPGL 93-41-1 e Vruckwona apresentam estimativas dos parâmetros cinéticos de produção de gás semelhantes e melhores aos observados para os cultivares Cameroon e Napier.


Palavras-chave


cinética de digestão, digestibilidade da matéria seca, Pennisetum purpureum Schum

Referências


CAMPOS, F. P, LANNA, D. P. D., BOSE, M. L. V., BOIN, C., SARMENTO, P. Degradabilidade do Capim-Elefante em Diferentes Estágios de Maturidade Avaliada pelo Método in vitro/gás. Scientia Agricola, v.59, n.2, p.217-225, abr/jun. 2002