Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Saneamento ambiental como indicador de análise da qualidade ambiental urbana de Rondonópolis – MT
MARIANA; CAIO AUGUSTO CARVALHO; MARQUES; ARAÚJO; SANTOS DOS

Última alteração: 31-10-18

Resumo


Como a maioria das cidades de porte médio, Rondonópolis-MT teve um acelerado crescimento urbano de seu espaço e de sua população, surgindo inúmeras contradições sociais e espaciais (NEGRI, 2008). Para analisar a qualidade ambiental urbana é necessário identificar quais os indicadores podem ser utilizados e representados para esta análise (LIMA, 2013). Nesta pesquisa, o aspecto infraestrutura urbana, representado pelo indicador saneamento ambiental, tem maior relevância, e foi constituído pelas variáveis de abastecimento de água, esgotamento sanitário, coleta de lixo e energia elétrica. O estudo do saneamento ambiental é um dos subsídios primordiais ao planejamento, visto que o mesmo é elementar para a promoção da qualidade ambiental nas cidades. O procedimento aplicado para o mapeamento e análise do indicador de saneamento ambiental utilizou os dados de domicílios por setores censitários do censo demográfico de 2010 do IBGE, aplicados na mancha urbana de Rondonópolis. Este arquivo vetorial foi incorporado num modelo de dados do tipo cadastral e elaborou-se, dentro do ArcGis, uma tabela do tipo objeto com todas as variáveis selecionadas do censo demográfico. A conexão entre os objetos e os polígonos do mapa vetorial dos setores, ou seja, cada linha da tabela contendo os códigos de cada setor foi “ligada” ao polígono do setor correspondente, especializando-se as variáveis com o software ArcGis 10.2. Para seleção dos setores censitários do IBGE, fez-se um recorte dos setores censitários de Rondonópolis, depois utilizou-se o próprio ArcGis 10.2 para fazer os cálculos de porcentagem. Um dos resultados alcançados, foi a espacialização dos dados onde se obteve a representação de cada setor na mancha urbana e a porcentagem de concentração das varáveis. Isto possibilitou analisar as condições ambientais de cada variável. Nas cartas temáticas elaboradas foi possível analisar cada condição das variáveis. De forma geral, a variável domicílios particulares permanentes com abastecimento de água da rede geral atingiu um resultado satisfatório, a cobertura extrapola os 95%. No entanto os contrapontos da existência de domicílios com banheiro e esgotamento via fossa rudimentar localizados nas zonas periféricas da mancha urbana ao norte à oeste e sul, apresentam concentração de 86% a 100% .Esse fator somado a baixa cobertura de esgotamento via rede geral em todos os setores censitários, junto a presença de domicílios com abastecimento de água de poço que ultrapassa os 55% em grande parte dos setores censitários, corrobora para uma situação de vulnerabilidade de contaminação do aquífero freático.

 


Palavras-chave


indicador ambiental; saneamento ambiental; setores censitários de Rondonópolis-MT.

Referências


IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Base de informações do Censo Demográfico 2010: Resultados do Universo por setor censitário. Rio de Janeiro, 2011.

LIMA, V. A sociedade e a natureza na paisagem urbana: análise de indicadores para avaliar a qualidade ambiental. 2013. 358f. Tese (doutorado) -, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2013.

NEGRI, S. M. O processo de segregação sócio espacial no contexto do desenvolvimento econômico da cidade de Rondonópolis – MT. 2008. 195 f. Tese (doutorado) – Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Rio Claro, São Paulo, 2008.