Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
O TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO DE ALUNOS SURDOS NO ENSINO MÉDIO: EXPERIÊNCIAS DE LEITURA E DE ESCRITA
Rodney Mendes de Arruda

Última alteração: 18-10-18

Resumo


Este trabalho apresenta discussão e resultados parciais de doutoramento em Estudos de Linguagem (PPGEL/IL/UFMT), vinculada ao Grupo de Estudos Linguísticos e de Letramento (GELL/UFMT/CNPq). Insere-se, primeiramente, na linha de pesquisa Paradigmas de Ensino de Línguas, acerca do ensino-aprendizagem de Língua Portuguesa. Especificamente, volta-se ao ensino desta língua, na modalidade escrita por sujeitos surdos, na produção do  texto dissertativo-argumentativo, tendo como sujeitos de pesquisa dois alunos surdos, estudantes de Ensino Médio, em uma escola pública inclusiva, em Cuiabá-MT. A pesquisa é de natureza qualitativa, com metodologia da pesquisa-ação e está teoricamente ancorada nas seguintes áreas e autores: (a) Linguística: Bakhtin, Kleiman, Rojo, Rajagopalan; (b) Educação: Mantoán, Sassaki, Vygotsky; (c) Letramento Crítico: Cassani, Freire, Paes de Barros, Pereira, Street; (d) Estudos Surdos: Almeida, Fernandes, Karnopp, Lodi, Lopes, Quadros. Como resultados parciais, tem-se: comprovação de capacidades de leitura e de escrita de alunos surdos, com necessidade de adaptação às necessidades; identificação de informatividade quanto às temáticas sociais mais recorrentes; necessidade de maior interação em Língua Brasileira de Sinais (Libras), no processo de ensino, acessando a língua de conforto dos alunos; produção dissertativo-argumentativa diferenciada em Libras e em Língua Portuguesa escrita, o que demanda conhecimento docente de ambas as línguas no processo de ensino-aprendizagem, considerando a condição bilíngue dos alunos; necessidade de questionar a efetividade da inclusão escolar, quando esta se pauta meramente na presença de intérprete de língua de sinais (TILS) e na existência da Sala de Recursos Multifuncional (SRM).


Palavras-chave


Texto argumentativo; Língua Portuguesa; Surdos.

Referências


ALMEIDA, E. O. C. de. Leitura e surdez: um estudo com adultos não oralizados. 2. ed., Rio de Janeiro: Revinter, 2012, 114 p.

BAKHTIN, M. Marxismo e Filosofia da Linguagem: problemas fundamentais do método sociológico da linguagem.13ª ed. São Paulo: Hucitec, 1929/2009.

CASSANY, Daniel. Expresión escrita en L2/ELE. 1. ed., Editora: Arco Libros - La Muralla, S.L., 2005.

FERNANDES, Sueli de Fátima. Educação bilíngue para surdos: identidades, diferenças, contradições e mistérios. Tese de Doutorado. UFPR, 2003, 203 p.

FREIRE, P.. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 15. ed. São Paulo: Cortez/Autores Associados. 1986.

FREIRE, P.. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 51. ed., São Paulo: Paz e Terra, 2015.

KARNOPP, L. B.. Práticas de leitura e escrita em escolas de surdos. In: Eulália Fernandes. (Org.). Surdez e Bilinguismo. 5. ed., Porto Alegre (RS): Editora Mediação, 2012, v. , p. 65-80.

KLEIMAN, Â. B. Letramento e suas implicações para o ensino de Língua Materna. Signo. Santa Cruz do Sul, v.32, p.1-25, dez, 2007.

LODI, A. C. B.. A leitura como espaço discursivo de construção de sentidos: oficinas com surdos. Doutorado. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil. 2004. 267 p.

LOPES, M. C.. Surdez & educação. 2. ed., Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011, 102 p.

MANTOAN, Maria Teresa Eglér. Inclusão escolar: o que é? por quê? como fazer? São Paulo: Moderna , 2003. (Coleção cotidiano escolar).

PAES DE BARROS, C.G. Capacidades de leituras de textos multimodais. In: Polifonia. n° 19, Cuiabá: EdUFMT, 2009, p. 161-186.

PAES DE BARROS, C.G. Letramento digital: considerações sobre a leitura e a escrita na Internet. In: Polifonia. v. 12.  Cuiabá: EdUFMT, 2006,  p. 133-156.

PEREIRA, Maria Cristina da Cunha. O ensino de português como segunda língua para surdos: princípios teóricos e metodológicos. Educar em Revista, Editora UFPR, Curitiba, Brasil, Edição Especial n. 2, 2014, p. 143-157.

QUADROS, R. M. de. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artmed, 1997, reimpressão 2008, 126 p.

RAJAGOLAPAN, Kanavilil. Por uma Linguística Crítica: linguagem, identidade e a questão Crítica. SP: Parábola Editorial, 2003, 144p.

ROJOR.. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola. Editorial, 2009. 128 p.

Sassaki

STREET, B. V. The future of ‘social literacies’. In: BAYNHAM, M.; PRINSLOO, M. (org.) The future of literacy studies. London: Palgrave, 2009.

VYGOTSKY, L. S.. Pensamento e linguagem. (Trad.) CAMARGO, J. L. São Paulo: Martins Fontes. 1. ed., 3. tiragem, 2013, 194 p.

VYGOTSKI, L. S.. Obras Escogidas V – Fundamentos de defectología. (Trad.) BLANK, J. G. Madrid: Visor, 1997.