Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
UBUNTU PARA UM ENSINO DE FILOSOFIA ANTIRRACISTA
Jeniffer Regina Rodrigues de Lima

Última alteração: 17-10-18

Resumo


Este trabalho apresenta o projeto de pesquisa em andamento intitulado Ubuntu para um ensino de filosofia antirracista, desenvolvido junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT, na linha de pesquisa Movimentos Sociais, Política e Educação Popular, sob a orientação da Profa. Dra. Candida Soares da Costa juntamente com o Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Relações Raciais e Educação (NEPRE). Durante a história do pensamento filosófico, notadamente no período iluminista, criou-se uma concepção racista do ser africano e afrodiaspórico. Essa concepção carrega inúmeros traços de inferioridade, não possuindo o negro africano as categorias de humanidade e racionalidade (privilégio da cultura europeia), primordial para o ato de filosofar. O negro carrega, até os dias atuais, esse estigma de inferioridade imposto a ele. Nesse movimento, surge como oposição a Filosofia Africana Contemporânea que faz o resgate dos valores africanos que foram encobertos na história da filosofia sob a mazela da civilização. O conceito de Ubuntu, presente na Filosofia Africana Contemporânea, apresenta a concepção de humanidade africana que se faz na relação com o outro, ou seja, um ser-com-os-outros e um ser-para-os-outros. Dentro da filosofia, falar sobre um pensamento africano é se rebelar contra o racismo instaurado. A lei 10.639/03 surge com o objetivo de corrigir essa desigualdade histórica tornando obrigatório o ensino da história e cultura africana e afro-brasileira nas redes de ensino. O ensino de uma filosofia africana rompe com o cânone europeu da filosofia e mostra que existem filosofias, cada uma delas carregando sua marca cultural. Tendo que o racismo ainda é uma realidade brasileira, o papel do professor de filosofia é promover um espaço de reflexão antirracista. Portanto, o objetivo do trabalho é apresentar o conceito de ubuntu e procurar evidenciar de que forma esse conceito permite que o professor de filosofia, promova, através dele, um espaço de reflexão antirracista compartilhado com seus alunos.

 


Palavras-chave


Ubuntu; Educação;Antirracismo.