Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
OCORRÊNCIA DE Cyclocephala melanocephala (COLEOPTERA: SCARABAEIDAE) EM LIMEIRA ÁCIDA ‘TAHITI’
Thiago de Souza Rizzi, Janaína De Nadai Corassa, Dácio Olibone

Última alteração: 15-10-18

Resumo


Coleópteros adultos do gênero Cyclocephala (Scarabaeidae), são conhecidos por sua associação com estruturas florais de diversas espécies vegetais, em alguns casos, associações benéficas como agente polinizador. A espécie Cyclocephala melanocephala (Fabricius, 1775) também conhecido como besouro amarelo ou besouro do capítulo é uma praga de importância para a cultura do girassol (Helianthus annuus), se alimentando dos grãos em formação e de toda a estrutura do capítulo. Há relatos de danos ocasionados por esta espécie em ponteiros e ápices de plantas recém transplantadas de seringueira, demostrando que esta espécie pode se alimentar de estruturas mais tenras de espécies vegetais, não apenas de estruturas florais.  Esta espécie tem ocorrência relatada em grade parte do território nacional, porém não há relatos de danos ocasionados por esta espécies em plantas de lima ácida ‘Tahiti’, deste modo, o objetivo deste trabalho é descrever a ocorrência de ataque de C. melanocephala em limeira ácida ‘Tahiti’, no município de Sorriso, Mato Grosso. Observou-se a ocorrência desta espécie em uma área experimental, na Fazenda Experimental do IFMT Campus Sorriso, de limeira ácida ‘Tahiti’, constituída por 280 plantas do clone CNPMF 2, conduzida sob diferentes porta enxertos plantados no espaçamento 6 m entre linhas e 2 m entre plantas, no mês fevereiro de 2018, com 15 meses de transplantio, em sua primeira ocorrência de florescimento. Verificou-se a ocorrência de alimentação e de acasalamento nos ponteiros das plantas com flores, tendo em vista o encontro de fêmeas e machos para alimentação, em agrupamentos de 3 a 8 indivíduos por ponteiro, os quais se alimentavam das estruturas florais, assim como realizavam um anelamento no pedúnculo, logo abaixo da flor ou dos frutos recém fecundados, levando ao abortamento. Tal hábito alimentar ocorria mesmo em ramos onde não havia ocorrido a antese floral. Visto que trata-se de uma área com pouco mais de uma ano de implantação e sem produção de frutos expressiva, tem-se como preocupante a ocorrência deste inseto, visto que seu hábito alimentar provoca um dano direto a produção de frutos. Não há registros de adultos de Cyclocephala spp. se alimentando ou causando danos às plantas de limeira ácida. Assim, registra-se pela primeira vez a presença de C. melanocephala nesta cultura.

Palavras-chave


coleóptero; dano; inseto praga; limão tahiti