Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
O fim da Pátria de Chuteiras
Rogério Marques Almeida, Francisco Xavier Freire Rodrigues

Última alteração: 24-10-18

Resumo


O que tanto interessa no futebol? Sem dúvida, essa é uma pergunta emblemática devido à amplitude temática e a pluralidade de sentidos presentes na trajetória futebolística. E é exatamente nessa pluralidade de sentidos que se compreende o fenômeno futebol a partir de um olhar socioantropológico, entendido como um fenômeno social próprio de determinadas culturas, porém, a particularidade contemporânea é que não mais se ressignifica esse fenômeno a partir do esporte como jogo ou espetáculo apenas, mas sim, a partir do atleta, do dirigente, do jornalista, do árbitro e, no caso deste estudo, do torcedor. Seria possível mensurar o interesse e o gosto do brasileiro pelo futebol que não seja por um viés mercadológico? Existe ainda (ou sequer existiu) uma “pátria de chuteiras” que justifique um consumo esportivo desse fenômeno? Levando em consideração essas questões iniciais, a pesquisa tem como objetivo analisar o panorama futebolístico em relação ao sentimento de identidade e pertencimento deste com os brasileiros na contemporaneidade. Além disso, é de interesse da pesquisa identificar de que maneira o brasileiro tem consumido o futebol no país; analisar a veracidade da tese de uma possível crise identitária do torcedor em relação ao futebol e comparar pesquisas de opinião para corroborar ou refutar a hipótese de que houve uma diminuição do interesse pelo futebol no Brasil e, a partir da resposta, discutir e justificar tais dados. A pesquisa tem caráter quali-quanti e utilizará um questionário disponibilizado em plataforma virtual para buscar o maior número de colaboradores possível e que nos permita conhecer a partir da coleta o panorama geral de como o futebol tem se apresentado na vida dos brasileiros. Após essa coleta de teor quantitativo, serão realizadas entrevistas semiestruturadas com grupos focais em diversas regiões do país (incluindo capitais e cidades interioranas) com o intuito de analisar qualitativamente o tema da pesquisa. O estudo iniciará levando em consideração números de pesquisa de opinião (principalmente as realizadas pelo Instituto Data Folha) em que dados comparativos entre 2010 e 2018 indicam que o desinteresse pelo futebol cresceu consideravelmente. Esses dados ainda trazem outros - tão interessante quanto -, como: desinteresse da mulher pelo futebol, o nível de instrução comparado ao nível de desinteresse pelo futebol e dados sobre idas aos estádios entre homens e mulheres. É fato que, caso a pesquisa confirme ou mesmo refute tais dados, não se nega a relevância no campo social e político contemporâneo, pois o futebol é um dos elementos de identificação da cultura brasileira e, se de fato estiver em declínio, é preciso buscar respostas e investigar que novas possibilidades de lazer e prática esportiva – seja como consumidor ou espectador – estão sendo ofertadas aos brasileiros para que novas orientações de políticas públicas sobre esportes possam sair do imaginário social da pátria com ou sem chuteiras.


Palavras-chave


Futebol; Desinteresse; Pátria de chuteiras

Referências


Instituto Datafolha. Futebol e Copa do Mundo. Janeiro 2018: PO813950. disponível em www.datafolha.com.br