Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Os estudantes egressos das escolas públicas e os elementos para permanência na educação superior pública
Douglas Alcir de Andrade, Tereza Christina Mertens Aguiar Veloso

Última alteração: 17-10-18

Resumo


Esta pesquisa encontra-se inscrita na linha de Movimentos Sociais, Políticas e Educação Popular, no Grupo de Estudos e Pesquisas em Políticas Educacionais – GEPDES e surge como desdobramento das políticas de expansão e das ações afirmativas de ingresso da educação superior pública, tendo como justificativa os números da evasão nesse nível de educação. Está sendo desenvolvida na Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT, Campus de Cuiabá, com coordenadores e estudantes dos cursos de graduação presencial de Licenciatura em Pedagogia, Licenciatura em Física e Bacharelado em Direito que estejam no último ano/semestre para conclusão do curso. Tem como objetivo geral analisar os elementos para a permanência de estudantes egressos das escolas públicas nos cursos de graduação presenciais ofertados pela UFMT, Campus de Cuiabá. Por meio de abordagem qualitativa, a pesquisa conta com seis etapas: a primeira etapa consistiu em levantamento sobre as políticas públicas para a permanência expressas em Leis, decretos, emendas e portarias em nível nacional entre os anos de 1988 a 2017 e em revisão de literatura em teses e dissertações no banco de dados da CAPES que abordam sobre a permanência de estudantes egressos das escolas públicas na educação superior pública entre os anos de 2007 e 2017; na segunda etapa estão sendo levantados os dados sobre a permanência em cursos de graduação presencial da educação superior pública a nível nacional e dados sobre a permanência nos cursos de graduação presencial da UFMT no período de 2007 a 2017, assim como revisão documental em resoluções e documentos institucionais que abordam sobre a permanência na UFMT entre os anos de 1988 a 2017; na terceira etapa foram desenvolvidas as leitura das bases teóricas por meio do conceito de capital cultural de Pierre Bourdieu; na quarta etapa realizamos a aplicação do questionário aos estudantes dos cursos selecionados; no quinto momento será realizada as entrevistas semiestruturadas com os coordenadores de curso de Licenciatura em Física e Bacharelado em Direito; e na sexta etapa realizaremos a análise dos dados com base na teoria do capital cultural de Pierre Bourdieu. A etapas em andamento apontam para diferentes concepções da permanência, sendo que estas passam pelas influencias ideológicas e das políticas públicas em curso para cada tempo. A revisão de literatura aponta para diversos elementos que dificultam e/ou favorecem a permanência dos estudantes, como: capital cultural, hábitus de estudo, formação escolar na educação básica, escolha do curso, recepção acadêmica, organizações estudantis, ambiente e vivências universitárias, relação com professores e agentes institucionais, capital econômico e a necessidade de trabalhar, programas de assistência estudantil, programas acadêmicos, apoio familiar, estrutura curricular e acadêmica, sendo que estes elementos podem influenciar negativa ou positivamente a permanência na medida que o estudante se apropria de cada elemento, sendo que para cada estudante os elementos podem se manifestar em diferentes graus de importância.


Palavras-chave


Políticas Públicas, Educação Superior, Permanência, Egressos das escolas públicas.

Referências


BOURDIEU, Pierre. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Pierre Bourdieu, Jean-Claude Passeron; tradução de Reynaldo Bairão. 7. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

BOURDIEU, Pierre, Escritos da educação. Maria Alice Nogueira e Alfrânio Catani (organizadores). 16 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

BOURDIEU, Pierre. Os Herdeiros: os estudantes e a cultura / Pierre Bourdieu e Jean-Claude Passeron: tradução Ione Ribeiro Valle, Nilton Valle. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2015.

SILVA, Maria das Graças Martins da; VELOSO, Tereza Christina Mertens Aguiar. Acesso nas políticas da educação superior: dimensões e indicadores em questão. Avaliação (Campinas), Sorocaba, v. 18, n.3, p. 727-747, nov. 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772013000300011&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 05 out. 2017.

SILVA, Maria das Graças Martins da; NOGUEIRA, Patrícia Simone. A permanência dos estudantes na educação superior para além da assistência estudantil. Revista Faculdade Educação (Universidade do Estado de Mato Grosso), v. 25, ano 14, nº 1, p.111-129, jan./jun. 2016. Disponível em:<http://www2.unemat.br/revistafaed/content/vol/vol_25/artigo_25/111_129.pdf>. Acesso em: 14 out. 2017.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 7 ed. São Paulo: Hucitec; Rio de Janeiro: Abrasco, 2000.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio da pesquisa social. IN: DESLANDES, Suely Ferreira. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 25. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

BOURDIEU, Pierre. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Pierre Bourdieu, Jean-Claude Passeron; tradução de Reynaldo Bairão. 7. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

BOURDIEU, Pierre, Escritos da educação. Maria Alice Nogueira e Alfrânio Catani (organizadores). 16 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

BOURDIEU, Pierre. Os Herdeiros: os estudantes e a cultura / Pierre Bourdieu e Jean-Claude Passeron: tradução Ione Ribeiro Valle, Nilton Valle. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2015.

SILVA, Maria das Graças Martins da; VELOSO, Tereza Christina Mertens Aguiar. Acesso nas políticas da educação superior: dimensões e indicadores em questão. Avaliação (Campinas), Sorocaba, v. 18, n.3, p. 727-747, nov. 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772013000300011&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 05 out. 2017.

SILVA, Maria das Graças Martins da; NOGUEIRA, Patrícia Simone. A permanência dos estudantes na educação superior para além da assistência estudantil. Revista Faculdade Educação (Universidade do Estado de Mato Grosso), v. 25, ano 14, nº 1, p.111-129, jan./jun. 2016. Disponível em:<http://www2.unemat.br/revistafaed/content/vol/vol_25/artigo_25/111_129.pdf>. Acesso em: 14 out. 2017.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 7 ed. São Paulo: Hucitec; Rio de Janeiro: Abrasco, 2000.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio da pesquisa social. IN: DESLANDES, Suely Ferreira. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 25. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007