Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
MORFOLOGIA, PRODUÇÃO DE MASSA SECA E ABSORÇÃO DE NUTRIENTES DE MILHO DE PIPOCA E GIRASSOL SOB DOSES DE COMPOSTO ORGÂNICO COM ZEÓLITA
Robert de Oliveira Moreira

Última alteração: 23-10-18

Resumo


RESUMO - No processo de compostagem de resíduos orgânicos a lixiviação de potássio e volatilização de nitrogênio tem probabilidade de ocorrer de modo que o composto obtido perde qualidade e, a adição de condicionadores como as zeólitas podem promover a retenção e liberação lenta desses nutrientes, o que é benéfico para as plantas. Assim, este estudo teve como objetivo avaliar a morfologia, a produção de massa seca e teor de nutrientes no material vegetal de milho de pipoca e girassol sob doses de composto orgânico com zeólita. Dois ensaios, em separado, foram realizados em casa de vegetação num delineamento experimental inteiramente casualizado com 25 parcelas para cada espécie testada e consistiu de quatro tratamentos de compostos orgânicos mais zeólita (20, 40, 60 e 80%) e a testemunha (apenas solo da camada arável) avaliados em intervalos de 15, 30, 45 e 60 dias para o milho de pipoca e durante o período de 30 e 60 dias para o girassol. Para o milho de pipoca foi aplicado 100 kg de N.ha-1 e de 40 kg N.ha-1 para o girassol tendo como fonte o sulfato de amônio. Avaliação morfológica foi realizada sendo que para o milho foi quantificada a massa seca, e medidas altura da parte aérea e diâmetro do colmo. As doses de 20 e 40% de composto mais zeólita promoveram o maior diâmetro de colmo e altura da parte área, respectivamente. Para o girassol foram obtidas as variáveis morfológicas (diâmetro de colmo e altura da parte aérea) e produção de massa seca. As doses de 40 e 20% de composto mais zeólita promoveram o maior diâmetro de colmo e altura da parte área, respectivamente. Os teores de nutrientes foram quantificados tanto no material vegetal das plantas, quanto no solo da testemunha e na mistura do solo com composto orgânico enriquecido com zeólita (medidas morfológicas do milho de pipoca e girassol). As doses de 43,64% e 45,36% de composto enriquecido com zeólita misturada ao solo para o milho de pipoca e girassol, proporciona maiores produções de massa seca (29,30 e 15,99 g/vaso) respectivamente, em comparação com a testemunha. O teor de N, P, K e Mg no tecido foliar do milho de pipoca foram maiores nas doses com maior quantidade de composto mais zeólita, exceto o teor de Ca que foi maior na testemunha. No girassol, o teor de N, P, K no tecido foliar foram maiores nas doses com maior quantidade de composto mais zeólita, exceto o teor de Ca e Mg que foi maior na testemunha.

 

 


Palavras-chave


Zea mays var. everta, Helianthus annuus L. resíduo industrial, matéria orgânica

Referências


AHMED, O. H., SUMALATHA, G., MUHAMAD, A. N. Use of zeolite in maize (Zea mays) cultivation on nitrogen, potassium and phosphorus uptake and use efficiency. International Journal of Physical Sciences, v. 5, n. 15, p. 2393-2401, 2010.

ALVARES, C. A., Stape, J. L., SENTELHAS, P. C., DE MORAES, G., LEONARDO, J., SPAROVEK, G. Köppen's climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, v. 22, n. 6, p. 711-728, 2013.

BRASIL, E. C., DA HUNGRIA, L. C., DANTAS, R. C. R., Teixeira, P. C. Aproveitamento de nitrogênio por plantas de milho em resposta à adubação nitrogenada a base de zeólita enriquecida com uréia. In: Embrapa Amazônia Oriental-Artigo em anais de congresso (ALICE). In: ENCONTRO REGIONAL DE CIÊNCIA DO SOLO NA AMAZÔNIA ORIENTAL, 2., 2016, Capanema, PA.[Anais].[Belém, PA: UFRA], 2016.

CAHYONO, O., HARTATI, S. Utilization of zeolite and organic composto for improving crop fertilization. In: THE 2nd INTERNATIONAL RAINFOREST CONFERENCE. 2016. p. 111.

CAMPANA, M., BERTOLOTE, L., OLIVEIRA, P., BERNARDI, A. D. C., MORAIS, J. Volatilização de amônia em pastagem de capim tanzânia fertilizada com a mistura uréia e zeólita. In: Embrapa Pecuária Sudeste-Artigo em anais de congresso (ALICE). In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, Londrina. FertBio 2008: desafios para o uso do solo com eficiência e qualidade ambiental: anais. Londrina: Embrapa Soja: SBCS: IAPAR: UEL, 2008., 2008.

CAMPISI, T., ABBONDANZI, F., FACCINI, B., DI GIUSEPPE, D., MALFERRARI, D., COLTORTI, M., LAURORA, A., PASSAGLIA, E. Ammonium-charged zeolitite effects on crop growth and nutrient leaching: greenhouse experiments on maize (Zea mays). Catena, v. 140, p. 66-76, 2016.

DE ALMEIDA, D. J., DA SILVA, I. F., DE SOUZA, R. F., DA MOTA SILVEIRA, F. P., DA SILVA SANTOS, L., DE MALTA, A. O.  Influência da adubação orgânica e densidade de plantio na produção do milho pipoca. Pesquisa Agropecuária Pernambucana, v. 20, n. 1, p. 17-21, 2015.

DE CAMPOS BERNARDI, A.C, WERNECK, C.G, HAIM, P.G, BOTREL, N, NETO-OIANO, J, MONTE, M.B.M, VERRUMA-BERNARDI, M.R. Produção e qualidade de frutos de tomateiro cultivado em substrato com zeólita. Horticultura. brasileira, v. 25, n. 2, p.306-311, 2007.

DE CAMARGO, O. A., MONIZ, A. C., JORGE, J. A., VALADARES, J. M. A. S. Métodos de análise química, mineralógica e física de solos do Instituto Agronômico de Campinas. 1986.

DONAGEMA, G.K., CALDERANO, S.B., TEIXEIRA, W.G. Manual de métodos de análise de solo. Embrapa Solos-Documentos (INFOTECA-E), 2011.