Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
PERSPECTIVAS DE APRENDIZAGEM HISTÓRICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: O TRABALHO COM FOTOGRAFIAS DE ARQUIVOS FAMILIARES
Jesuel Ferreira Da Silva

Última alteração: 22-11-18

Resumo


Este trabalho busca estudar se as crianças entre três e quatro anos de idade, no contexto da Educação Infantil, constroem conhecimento histórico a partir do uso de fotografia de arquivos familiares. Nossa pesquisa se fundamenta nos pressupostos da educação histórica. As pesquisas nesse campo do ensino de história buscam compreender a constituição das ideias históricas de crianças, jovens e professores a partir de processos da cognição histórica. Para a construção desta pesquisa, busco estabelecer um diálogo entre a teoria da aprendizagem histórica do filósofo e historiador Jörn Rüsen (2015), os estudos da pesquisadora inglesa Hilary Cooper (2006, 2012) sobre a aprendizagem histórica de crianças no contexto da educação infantil, Germinari (2014), da Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO) sobre possibilidade do trabalho com arquivos familiares na educação infantil e o trabalho de Oliveira (2013) “Aprendizagem histórica na educação infantil: possibilidades e perspectivas da educação histórica”. Esta investigação de caráter qualitativo se orientou a partir do método de pesquisada observação participante (VIANNA, 2007) e de preceitos da pesquisa colaborativa (IBIAPINA, 2008) na obtenção dos dados investigados. Assim, essa pesquisa privilegia como sujeitos as crianças de uma creche municipal pública de Cuiabá. A creche como espaço de diversas experiências culturais concretas para crianças se torna um ambiente favorável para se trabalhar a fotografia como instrumento de experiência para criança em relação ao aprendizado do passado.


Palavras-chave


Educação histórica; Aprendizagem histórica; Educação Infantil; Fotografias de arquivos familiares.