Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, VIII Mostra de Extensão

Tamanho da fonte: 
Oficina de Arduíno em Comunidade de Baixa Renda
Raimundo Nilo Guimarães, Amanda Bayeler Barbieri

Última alteração: 28-09-17

Resumo


Sabe-se que a relação entre ensino, pesquisa e extensão, quando bem articulada, conduz a mudanças significativas nos processos de ensino e aprendizagem e colabora efetivamente para a formação profissional de estudantes e professores e fortalece os atos de aprender, ensinar e de formar profissionais e cidadãos. No modelo atual, muitos cursos têm focado, além do ensino, mais fortemente a pesquisa. É através da extensão, que a Universidade atinge o público externo e que, em muitas vezes, tem pouco ou nenhum contato com o mundo universitário. Sendo assim, docentes e discentes do Departamento de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Mato Grosso, realizaram a segunda Oficina de Arduíno, na comunidade de Nova Fernandópolis, no município de Barra do Bugres-MT, voltada para os alunos da comunidade e do assentamento Antônio Conselheiro - Gleba Jatobá. O objetivo do projeto foi apresentar aos alunos do ensino fundamental da escola municipal Raimunda Arnaldo de Almeida Leão o Microcontrolador Arduíno, que permite realizar uma infinidade de projetos voltados à automação de processos, como por exemplo a automação da produção de alimentos na horta escolar, em sistemas de bombeamento de água, iluminação, robótica, dentre outros. A oficina de Arduíno fez uma interligação dos alunos do ensino fundamental com a Universidade através do curso de Engenharia Elétrica, com destaque para as disciplinas de Eletrônica, Circuitos Elétricos, Métodos Computacionais para Engenharia Elétrica, Linguagem Técnica de Programação, Automação, dentre outras. Esta oficina foi elaborada para que o participante, mesmo não tendo experiência em programação ou eletrônica, fosse capaz de acompanhar o minicurso com facilidade e compreender os conceitos, à medida que se avançava no conteúdo programático. O mais importante foi que o participante se motivava a cada etapa, pois os alunos descobriam como era fácil se envolver com a computação e criar seus próprios dispositivos que interagem com o ambiente. Assim como em sua primeira edição em 2015, a oficina de 2016 obteve muito sucesso em sua realização, despertando interesse de muitas outras escolas em participar do projeto. Depoimentos colhidos com os alunos mostraram que os mesmos ficaram muito satisfeitos por terem contato com novas tecnologias, pois até então não haviam tido oportunidade como esta. Alguns alunos relataram que pretendem seguir na área de Engenharia Elétrica, pois ficaram altamente motivados com as oportunidades que vivenciaram durante a oficina.


Palavras-chave


Arduino; Engenharia Elétrica; Automação; Robótica.

É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.