Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, VIII Mostra de Extensão

Tamanho da fonte: 
REDUÇÃO DE DANOS NA PRÁTICA: dispositivos grupais na articulação entre Psicologia Social e Clínica Contemporânea
Dolores Galindo, Morgana Moreira Moura, Kelly Cristina Ferreira

Última alteração: 27-09-17

Resumo


O projeto buscou contribuir para o fortalecimento das estratégias de redução de danos nos serviços abertos de atenção a usuários de álcool e outras drogas no município de Cuiabá por meio de vivências estéticas grupais com usuários e também com equipe técnica. Desenvolvendo dispositivos grupais na interface entre psicologia social e clínica contemporânea, mais especificamente com as estratégias terapêuticas do CAPS-ad e de uma unidade de internação psiquiátrica - álcool e outras drogas, com a qualificação teórica e prática sobre redução de danos e suas possibilidades de atuação. Para isso, num primeiro momento, foram serão realizados grupos com usuários dos serviços buscando, junto com a estética da arte contemporânea, alternativas terapêuticas de redução dos danos sociais e à saúde oriundos da dependência de álcool e outras drogas. Nessa fase, os usuários foram convidados a participar da construção coletiva dos dispositivos grupais, nos quais serão trabalhadas suas experiências. Como segunda atividade do projeto, também serão realizados grupos com equipe técnica de caráter formativo.Nesses grupos, trabalhamos as efetivações das estratégias terapêuticas que vem sendo utilizadas nos serviços, buscando acrescentar positivamente com o trabalho já realizado, também por meio do trabalho em grupo. O trabalho desenvolvido durante o projeto contribuiu para as estratégias terapêuticas na atenção de usuários com problemas decorrentes do uso de drogas, na cidade de Cuiabá, aprimorando o uso de dispositivos grupais como estratégias terapêuticas, articulando arte contemporânea e psicologia social. Além de ter propiciado, por meio do trabalho em grupo com a equipe, formação e qualificação teórica e prática sobre redução de danos e suas possibilidades de atuação. Nesses processos, evidenciou-se a potência das poéticas insurgentes e das práticas inventivas na confluência entre arte e psicologia para se pensar a atenção psicossocial e a clínica contemporânea nas estratégias de redução de danos sociais por meio de ações que potencializam as/os usuários e entendem a saúde como a capacidade de experimentar a vida em sua constante mutabilidade e desvio.

Palavras-chave


arte contemporânea, redução de danos, psicologia, grupos

É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.