Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, VIII Mostra de Extensão

Tamanho da fonte: 
Migração e Saúde: desafio para a saúde pública
Kátia Regina Motizuki, Maria Ângela Conceição Martins

Última alteração: 27-09-17

Resumo


Com a crescente migração de haitianos para Cuiabá, discussões acerca de migração e saúde são elementos importantes a se discutir, uma vez que constitui um desafio para a saúde pública do município, trazendo a tona questões referentes à vulnerabilidade que esta população possa estar exposta na busca por serviços de saúde. Assim que, se inserem no convívio do país acolhedor se defrontam com uma nova realidade, a qual inclui diferenças do meio ambiente físico e social, choque de cultura, idioma diferente, barreiras no acesso de serviços públicos e suas próprias características e necessidades em saúde. O objetivo do projeto de extensão Saúde do Migrante Haitiano é articular a rede de atenção à saúde, fomentar a temática da migração em saúde e junto à população migrante buscar estratégias para a redução das possíveis iniquidades causadas pela migração. Para tanto, é imprescindível que algumas ações sejam tomadas envolvendo diversos atores, como os profissionais de saúde, universidade, gestores e o migrante. Para o desenvolvimento dessas ações foi necessário uma parceria com estudantes de medicina, Centro de Pastoral para Migrantes, Secretaria Municipal de Saúde e professores da Universidade Federal de Mato Grosso. Foram desenvolvidas ações distintas junto aos trabalhadores de saúde e migrantes haitianos. Com os migrantes haitianos, realizaram-se rodas de conversa, com a participação de uma interprete haitiana, com o intuito de orientar os migrantes haitianos acerca dos cuidados de saúde da mulher; com os trabalhadores de saúde foi realizada palestra sobre migração e saúde e preconceito institucional junto a Secretaria Municipal de Saúde, além da participação de haitianos na formação do Comitê Técnico de Saúde da População Negra que está inserido dentro dos programas especiais da Atenção Básica. Utilizou-se a Roda, cuja premissa é o empoderamento das pessoas, nesse caso, migrantes haitianos. Ainda em setembro será realizada o Curso sobre Migração e Saúde destinado aos trabalhadores das equipes de saúde da família, policlínica e UPA da regional leste de Cuiabá, abordando temas como: história do Haiti, migração haitiana para o Brasil e Mato Grosso, migração e saúde, interculturalidade e ensinamentos básicos em creoulo. Diante dessas ações, observamos que o tema Migração e Saúde, ainda têm um longo caminho a ser percorrido, pois possibilitou identificar a necessidade de ações que mitigam a vulnerabilidade dos migrantes haitianos, ao mesmo tempo que possibilitam aos profissionais de saúde maior efetividade no atendimento a essa população.


Palavras-chave


Migração Internacional; Haiti; Profissionais de saúde.

É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.