Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, VIII Mostra de Extensão

Tamanho da fonte: 
Inclusão Digital para Comunidade Carente
MATHEUS DUARTE QUEIROZ, Giselle Delfino, Eunice Nunes, Luciana Borges Faria

Última alteração: 28-09-17

Resumo


Matheus Duarte QueirozGisele Delfino de LimaEunice P. dos Santos Nunes (Orientadora) Instituto de Computação/UFMTe-mail: eunice.ufmt@gmail.comLuciana Correia Lima de Faria Borges (Coordenadora) Instituto de Computação/UFMTe-mail:lucianafariaborges@gmail.com
A informática automatiza a maioria das informações disponíveis na sociedade e, ter odomínio básico dessa tecnologia é indispensável para uma pessoa atuar no mercado detrabalho. Cientes da existência de muitas pessoas que ainda se encontram excluídasdigitalmente, necessitando desse conhecimento e sem condições de obtê-lo, foidesenvolvido o projeto “Inclusão digital para Comunidade Carente”, que visa oferecer aformação básica às pessoas necessitadas de tal inclusão, a fim de melhorar seu perfilprofissional, conquistando uma melhor condição social. Após divulgação e marketingdo projeto, junto à instituição parceira – ONG Casa Luz - foram matriculados quarentaalunos: vinte do turno matutino (maioria com mais de 40 anos) e vinte do turnovespertino (de 14 a 70 anos). Na fase inicial, antes de se iniciarem as aulas, foramdesenvolvidos os materiais didáticos, de modo que atendessem as necessidades dosalunos. Um questionário socioeconômico foi criado para fazer o levantamento do perfilsocial dos alunos, o que expressou que a maioria deles está fazendo o curso com ointuito de utilizar o certificado a ser gerado pela UFMT para conseguir um emprego, ouaté mesmo uma vaga melhor aonde já trabalha. As aulas estão sendo realizadas em umespaço preparado na Casa Luz com os computadores da instituição. Estes passaram poruma série de testes para averiguar a disponibilidade de programas, realizando asalterações necessárias. Noções básicas de informática, editor de texto (Word),elaboração de slides de apresentação (Power Point), planilhas eletrônicas (Excel),compõem a ementa do curso, adequada para proporcionar um currículo mais atrativopara o aluno. Apesar do pouco tempo de execução do projeto, já se pode observar oprogresso pessoal de cada aluno, quando alguns deles sequer sabiam ligar a máquina, ehoje já conseguem trabalhar com o Word e Power Point sem muitas dificuldades. Pode-se esperar que, com um pouco mais de tempo e dedicação, esses alunos vão estar aptospara o mercado de trabalho, pois já terão domínio de parte do que se pede em umaempresa no âmbito da informática. Notamos que diante da tríplice acadêmica, o projetoaplica o papel social da Universidade, uma vez que capacita digitalmente pessoascarentes e a cumpre com ele o seu papel formador ao possibilitar que alunos eprofessores ponham em prática os conhecimentos adquiridos para beneficiar asociedade.

Palavras-chave


Inclusão Digital; Informática Básica; Carente; Cursos.

É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.