Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, IV Semana Acadêmica de Sinop

Tamanho da fonte: 
APARATO PARA COLETA DE DADOS EM ENSAIO DISTRIBUIDORES A LANÇO
Frederic Hartwig Back Koelln, Rodrigo Sinaidi Zandonadi

Última alteração: 10-10-17

Resumo


Os principais ensaios realizados nos distribuidores de sólidos são os de regularidade de vazão, caracterização da faixa de distribuição transversal e longitudinal. Atualmente ensaios utilizando bandejas distribuídas ao longo da seção transversal ou longitudinal acumulam o material, que então é recolhido para pesagem e cálculo dos parâmetros de aplicação, como coeficiente de variação (CV), sobreposição e largura efetiva. Esse procedimento realizado no âmbito da pesquisa pode chegar a usar mais de 130 bandejas para o ensaio. A dificuldade e demanda de mão de obra para realizar o procedimento dificulta os trabalhos e limita os tipos de ensaio a serem conduzidos.  Outro fato considerado é a propensão a erros devido ao manuseio do material entre a retirada das bandejas e posicionamento do material na balança.

Diante do exposto, objetivou-se desenvolvimento de um aparato automatizado para otimizar o processo de ensaio dos distribuidores.

O projeto foi divido em duas etapas: 1) projeto mecânico do sistema para determinação da massa das bandejas e 2) instrumentação para coleta e registro de dados, sendo que no primeiro, o desafio foi encontrar uma maneira simples e que permitisse portabilidade e que apresentasse custo relativamente baixo. Já para a instrumentação os desafios estão associados à praticidade de conseguir alimentação (energia) adequada e realizar a transmissão de dados que serão abordados em outros trabalhos.

A maneira mais simples de mensurar massa do produto coletado pela bandeja é utilização de uma armadura posicionada no centro de uma célula de carga. Foi então desenvolvido o modelo tridimensional da armadura utilizando material em Aço Inox, com estimativa de massa de 1,6 kg, para acomodar a bandeja de ensaio padrão com dimensões de 500 x 500 x 150 mm (comprimento, largura e profundidade) com massa de 2,8 kg. O valor de massa do conjunto será importante na escolha da célula de carga. Deverá ser levada em consideração que as taxas de aplicação típicas, podem variar de 100 a 6000 kg.ha-1, que representam 2,5 a 125g de massa acumulada na área da bandeja.

O sistema apresenta simplicidade para construção e menor custo por contar apenas com uma célula de carga. No entanto, o fato da célula de carga ser posicionada no centro da armadura, irá acarretar erros em situações em que a massa dentro da bandeja não for distribuída uniformemente. Tal característica deverá ser avaliada criteriosamente para verificar se o erro causado não comprometerá a acurácia necessária para as mensurações dos ensaios.

 

PALAVRAS CHAVE: Aplicação a lanço; Instrumentação Agrícola; Célula de Carga.