Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, VIII Semana de Psicologia da UFMT

Tamanho da fonte: 
GEN: O Primeiro Grupo de Estudos em Neurociências do Departamento de Psicologia da UFMT
Ana Julia Candida Ferreira, Rafael Bená de Araujo, Vilderly Veras Martins Lopes, Luiz Fabrizio Stoppiglia

Última alteração: 25-06-19

Resumo


O Grupo de Estudos em Neurociências (GEN) é um projeto de extensão cadastrado à PROCEV (Pró-Reitoria de Cultura e Vivência) e vinculado ao Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Cuiabá. Coordenado pelo Professor Doutor Luiz Fabrizio Stoppiglia, o grupo surgiu em 2017 por meio da iniciativa de uma discente do curso de Psicologia, Erinete da Silva Leite, que, após uma experiência no Curso de Verão em Neurociências da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e percebendo a carência de estudos neurocientíficos do comportamento e cognição humana na formação curricular dos graduandos em psicologia, deu início ao fomento e divulgação destes conhecimentos entre os discentes. Após uma experiência bem-sucedida com a primeira edição do Curso de Extensão em Neurociências no ano de 2016, fundou-se, em 2017, o primeiro grupo de estudos em neurociências do Departamento de Psicologia da UFMT e, após registrada e aprovada a proposta do grupo na plataforma, foram realizadas diversas convocações para que alunos e outros professores pudessem integrar o grupo. A metodologia do grupo de estudos pautava-se em leitura e discussão de artigos científicos de renomadas revistas da área, como: Neuroscience, Nature, Behavioral Brain Research, dentre outras. Dentre os tópicos abordados, estavam temas como neuroanatomia, neurofisiologia, processos psicológicos básicos, como atenção, memória, processamento visual, olfativo, auditivo, processos de aprendizagem, e até temas mais complexos, como vias dopaminérgicas, serotoninérgicas, gabaérgicas e temas relacionados às patologias e psicopatologias, como Alzheimer, Parkinson, processos demenciais, depressão, ansiedade, entre outros. Dentre os primeiros artigos escolhidos para nortear os debates e desenvolvimento do grupo, encontravam-se textos que buscavam uma integração entre as neurociências e diversas outras áreas de estudo, como, por exemplo, a busca por uma intersecção entre análise do comportamento e neurociências (ALVES, 2013), neurociências e psicoterapia (PERES; NASELLO, 2005), bioética na neurociência (TONINATO, 2007), neurociência do esporte (TAKASE, 2005), a contribuição das neurociências para questões penais (SANTIAGO, 2016) e conceitos básicos do estudo neurocientífico (LENT, 2010), entre outros. Ao longo da história do grupo e com o crescente interesse e adesão de novos alunos ao grupo de estudos, outras atividades passaram a ser formuladas, visando expandir o conhecimento em neurociências acumulado até então e disseminar o interesse pelo estudo científico do cérebro bem como suas interlocuções com outras áreas do conhecimento. Sendo assim, em 2017, foram postos em prática a segunda edição do Curso de Extensão em Neurociências e a primeira edição do curso Neurociência e Educação, este último voltado para profissionais da educação com intuito de servir como uma formação complementar para se compreender em que e como a neurociência pode contribuir para a educação infantil. Tais atividades foram cruciais para a apresentação do tema à comunidade externa, sendo as aulas de caráter expositivo-participativo, com realização de oficinas abordando temas como filosofia da mente, organização do sistema nervoso, autismo, depressão, fobias, entre outros transtornos. Ademais, diversas aulas foram ministradas juntamente ao professor coordenador do grupo nas disciplinas de neurofisiologia e psicofarmacologia da grade curricular de graduação em psicologia, com intuito de apresentar o grupo aos novos estudantes do curso, bem como contribuir para a formação de discentes conscientes de seus papéis no ensino e na extensão. Nos últimos anos, 2018 e 2019, o GEN tem-se proposto a investir em atividades dentro e fora da universidade, em vista a alcançar a comunidade por meio da realização de oficinas em escolas públicas carentes da cidade de Cuiabá e do Município de Várzea Grande, por meio do Neurociência em Ação: da Universidade ao Ensino Fundamental, outra vertente de atuação do Grupo de Estudos em Neurociências (GEN). A história ainda recente do primeiro Grupo de Estudos em Neurociências do Departamento de Psicologia da UFMT mostra a importância da formação interdisciplinar em cursos de psicologia e como o protagonismo estudantil pode mover barreiras e romper pré-conceitos enraizados na profissão e formação curricular em psicologia. O humano apresenta-se como um ser multifacetado e a compreensão de interações biológicas e ambientais na construção dos processos de bem-estar e sofrimento humano é fundamental para unir as ciências da saúde e promover uma ciência tanto básica quanto aplicada que dialogue entre os diversos conhecimentos.

Palavras-Chave: Neurociências, Grupo de Estudos, Psicologia, GEN.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ALVES, D. Z. Análise Do Comportamento E Neurociências: Em Busca De Uma Possível Síntese. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

LENT, R. Cem Bilhões de Neurônios? Conceitos Fundamentais de Neurociência. 2ª ed., Atheneu, 2010.

PERES, J. F. P.; NASELLO, A. G. Psicoterapia E Neurociências: Um Encontro Frutífero E Necessário. Revista Brasileira de Terapias Cognitivas, v. 1, n. 2, Rio de Janeiro, 2005.

SANTIAGO, F. A. S. Sem Livre-Arbítrio: A Necessidade De Repensar A Teoria Do Delito A Partir Da Neurociência. Letras Jurídicas, n. 6, 2016.

TAKASE, E. Neurociência Do Esporte E Do Exercício. Neurociências, v. 2, n. 5, 2005.

TONINATO, M. A. D. Desafios Éticos E Bioéticos Da Neurociência. Centro Universitário São Camilo, v. 1, n. 2, 2007.