Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, VIII Semana de Psicologia da UFMT

Tamanho da fonte: 
PERSONALIDADE EM CARL ROGERS: LEVANTAMENTO E ANÁLISE DOCUMENTAL DOS TEXTOS DO AUTOR
Nunes Bortoluzzi

Última alteração: 24-07-19

Resumo


Nayara Nunes Bortoluzzi[1]

Dra. Ana Rafael Pecora Calhao[2]

Este é um projeto de pesquisa vinculado ao Programa de Pós-graduação em Psicóloga (PPGPSI) da Universidade de Federal de Mato Grosso, campus Cuiabá-MT, em que teve início em Março de 2019. O estudo tem por objetivo o entendimento  do tema da Personalidade, segundo Carl Rogers, psicólogo humanista, fundador da proposta teórica conhecida e amplamente divulgada como Abordagem Centrada na Pessoa (ACP). O estudo, de caráter documental, fará o levantamento e análise da produção de Rogers sobre o tema.

A personalidade é amplamente discutida pelas teorias psicológicas, que apresentam maneiras diversas de explicar e compreender os fenômenos humanos. Millon (1979) já apresentava cinco posições teóricas na discussão do tema, a saber: Teorias Intrapsíquicas, Teorias Fenomenológicas, Teoria Behaviorista, Teorias Socioculturais e Teorias Integrativas. A proposição de Rogers é considerada como fenomenológica, ao lado de outros renomados psicólogos como: Maslow, May, Frankl. Frente à diversidade de compreensão da personalidade, se consideramos as forças em Psicologia, e de maneira particular, considerando as diversas escolas de orientação humanista-existencial, a presente pesquisa se justifica na medida em que se propõe a centrar e aprofundar na compreensão do tema para um dos expoentes da psicologia humanista, Carl Rogers. Além disso, Rogers tem uma extensa produção, contando com 18 livros escritos em inglês, em que 14 foram traduzidos para o português brasileiro; a essas obras são somados três livros editados somente no Brasil, três outros por conter entrevistas de Rogers transcritas na íntegra, um organizado por Wood et. al. (1997) contendo seis artigos seminais de Rogers, e, ainda, um texto sobre a organização da personalidade publicado na obra Teorias da Psicopatologia e Personalidade, de Millon, traduzida e publica em sua segunda edição em 1979. É nossa intenção, assim, levantar, na ampla produção do autor, o entendimento e compreensão do tema da Personalidade nas fases de seu trabalho - Quatro fases são observadas no trabalho do autor: Fase Não-Diretiva (1940-1950), Fase Reflexiva (1950-1957), Fase Experiencial (1957-1970) e Fase Coletiva ou Inter-Humana (1970-1987) (Hart e Tomlinson, 1970; Moreira, 2010). O principal apoio para o levantamento da produção do autor é uma apêndice cronológico da produção de Rogers publicado no livro um Jeito de Ser, de 1983. Dessa cronologia, identificaremos, através dos títulos apresentados, aqueles que contenham a palavra Personalidade, sejam eles, livros, capítulos de livros, artigos ou outras publicações. Feito o levantamento, fará a busca pelo acesso ao material com escassa circulação no Brasil, com exceção dos livros e textos mencionados, para leitura e análise do pensamento do autor, caracterizando se houve ou não mudanças na concepção acerca da personalidade tomando como critério as fases propostas. Com relação aos livros, percorreremos cada capítulo identificando as discussões feitas sobre o tema.

Intenta-se com o estudo oferecer para a comunidade cientifica, aos estudantes de psicologia e psicólogos interessados no trabalho da Rogers, um compilado sobre o tema. Os dados serão processados pelo software IRAMUTEQ, capaz de classificar e categorizar palavras, e assim oferecer categorias que serão compreendidas e analisadas. Apresentaremos no formato de texto discursivo as considerações e entendimentos do autor sobre o tema da personalidade, em cada fase de produção de Rogers.


[1] Acadêmica do Programa  de Pós-graduação em Psicologia (PPGPSI)da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

[2] Professora do Departamento de Psicologia e do PPGPSI da UFMT, orientadora do projeto de pesquisa.