Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, VIII Semana de Psicologia da UFMT

Tamanho da fonte: 
AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA DE ADOLESCENTES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA SEXUAL INTRAFAMILIAR ASSISTIDAS POR PROGRAMA DE ATENDIMENTO ÀS VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA SEXUAL DO HOSPITAL JÚLIO MULLER EM CUIABÁ/MT
Kamila Nunes Borges, Rosangela Kátia Sanches Mazzorana Ribeiro

Última alteração: 08-07-19

Resumo


A presente proposta de pesquisa almeja estudar a avaliação psicológica de adolescentes vítimas de violência sexual, de aspecto intrafamiliar, que estão em acompanhamento pelo Programa de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual do Hospital Universitário Júlio Muller em Cuiabá - HUJM, no estado do Mato Grosso. A instituição se localiza no Bairro Planalto em Cuiabá realiza diversos serviços de saúde à comunidade por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), este possui políticas de atendimentos, dentre eles o programa de atendimento a vítima de violência sexual, deste modo, a recepção do HUJM está apta a receber a criança, o adolescente, e as mulheres, pois o programa conta com uma equipe multidisciplinar composta por Enfermeiros, Médicos, Assistentes Sociais e Psicólogos. Neste sentido, as pessoas que procuram a recepção do HUJM são encaminhadas para o Serviço Social, e posteriormente a notificação é feita em caso de crianças e adolescentes. O referido programa é referência estadual no atendimento de vítimas de violência sexual – abuso agudo (primeiras 72 horas) e de aborto legal. Para esta pesquisa a amostra será composta de adolescentes de doze a dezoito anos incompletos, que estão em acompanhamento no HUJM, com a especificidade de terem sido vítimas de violência intrafamiliar tal como é nomeada no caderno de atenção básica nº 8 do Ministério da Saúde, como aquela em que a vítima sofre violência no meio familiar, ou seja, sofrem a violência sexual de parentes próximos, sejam eles consanguíneos ou não, já que segundo as definições são aqueles que fazem parte do convívio familiar da vítima. A Organização Mundial da Saúde - OMS define violência sexual como todo ato sexual, tentativa de consumação, comercialização, dentro outros em que há uma coerção da vítima concretizada por outra pessoa, e que independe da relação que a pessoa estabelece com a vítima. O objetivo será investigar as condições emocionais de adolescentes vítimas de abuso sexual intrafamiliar e que estejam em acompanhamento no Programa de Atendimento a Vítima de Violência Sexual do HUJM, para isto será feita a avaliação psicológica. Os instrumentos psicológicos utilizados serão: AIDA, CBCL e HTP. O AIDA é um questionário aplicado em adolescentes, que visa avaliar aspectos da formação da identidade. O questionário Child Behavior Checklist (CBCL) é uma lista de verificação do comportamento para adolescentes, que avalia competência social e problemas de comportamento. E o teste gráfico House, Tree e Person (H T P) mostra aspectos da personalidade, sua relação consigo mesmo, com o ambiente e com os outros, apresentando também traços de sua estrutura psíquica até então desconhecidas. Possibilita ainda entrar em contato com aspectos internos, conflituosos e mais profundos dos sujeitos e sua estrutura psíquica. É válido ponderar que foi feito levantamento na plataforma Biblioteca Virtual em Saúde da Psicologia no Brasil (BVS PSI), acerca dos descritores violência sexual, adolescência e testes psicológicos. O levantamento mostrou que a maioria das pesquisas utilizam de estudo de caso para discutir os casos de abuso intrafamiliar, as famílias por vezes mantem os ofensores sexuais no meio familiar, por dependem socioeconomicamente, fato este que pode dificultar a denúncia. Outro ponto a ser considerado é o número expressivo de casos em que a denúncia é realizada tardiamente, principalmente em casos de violência intrafamiliar em que o ofensor sexual tem um contato maior com a vítima, fato este que tende a aumentar o medo da denúncia. Um segundo levantamento acerca da violência sexual na adolescência foi feito na plataforma da OMS, neste a OMS informa que há negligência familiar quando os responsáveis fracassam nos cuidados básicos dos adolescentes, tais como, físico, emocional e social. Pretende-se que esta pesquisa possa trazer benefícios institucionais, sociais, e para as participantes do estudo. Palavras-chave: Adolescência; Violência Sexual; Instrumentos Psicológicos.

REFERÊNCIA

BRASIL. Organização Mundial da Saúde - OMS aborda consequências da violência sexual. Publicado em 27 de julho de 2018. Acesso em: 13 de março de 2019. Disponível: https://nacoesunidas.org/oms-aborda-consequencias-da-violencia-sexual-para-saude-das-mulheres/