Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, SEMINÁRIO DO ICHS – Humanidades em Contexto: saberes e interpretações (2014)

Tamanho da fonte: 
AVENIDA BRASIL NA BOCA DO POVO: A CULINÁRIA E SUAS REINVENÇÕES
Maria Jimenez Luisa Jimenez, Juliana Abonizio

Última alteração: 18-07-17

Resumo


Esta comunicação tem dois objetivos: desvendar as representações de classe social ascendente no país relacionadas com o consumo alimentar na narrativa da novela Avenida Brasil e compreender a apropriação do gosto de classe pelo público através do apoderamento das receitas culinárias. Para tanto, analisamos algumas cenas que foram apresentadas as comidas e observamos como o público se manifestou através dos comentários sobre as receitas. A culinária que foi apresentada pela ficção, de alguma maneira, acaba se tornando a protagonista do enredo, recebendo um destaque que antes quase não se percebia nas dramaturgias brasileiras coincidindo com a tendência de valorização da gastronomia e seus artistas, como se pode ver pela quantidade grande e crescente de programas culinários que não mais se dirigem às solitárias donas de casa no meio da tarde. Apesar do caráter normativo cumprido pela telenovela no que se refere ao universo alimentar, verificamos uma adaptação e criação nos métodos e nas maneiras de fazer das comidas apresentadas pela rede televisiva pelas telespectadoras. O universo feminino tem um papel fundamental neste consumo, pois na maioria das vezes são elas que decidem o que vai para a mesa da família e que buscam receitas pela internet. O que nos foi revelado nessas análises é um potencial criativo do público ao qual o enredo foi dirigido e aprovado.


Palavras-chave


Consumo Alimentar; Novela; Criatividade; Mulheres

Texto completo: PDF