Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, SEMINÁRIO DO ICHS – Humanidades em Contexto: saberes e interpretações (2014)

Tamanho da fonte: 
A CONSTRUÇÃO DA IMAGEM POSITIVA DO NEGRO: O CINEMA NEGRO COMO FERRAMENTA DE IMPLEMENTAÇÃO DA LEI 10.639/03
Keila Souza de Oliveira, Cândida Cespedes Ribeiro

Última alteração: 18-07-17

Resumo


O propósito do presente artigo é levantar pontos que indicam para a compreensão do fenômeno, configurado na convergência percebida nas políticas públicas, de inclusão educacional e a afirmação da construção da imagem positiva do negro. Entendemos que os filmes podem contribuir significativamente para o ensino de história e cultura da África, por sua acessibilidade, diversidade e tipos de informações, mais próximas, compreensíveis e potencialmente mais significativas e interessantes para os alunos. Conhecer as origens é fundamental para a ampliação da consciência social e histórica de uma nação. No início do século XX o negro é representado na cinematografia na maioria das vezes como um personagem caricato. Essa imagem descrita nas chanchadas de caricaturas dos negros possui grande influência na formação da visão que a sociedade brasileira terá sobre o negro. Este é sempre o explorado, o escravo, cativo, pobre e vulnerável. A luta contra o estereótipo da imagem do negro e da sua cultura mostrou esforço especial em favor de uma educação que concorre no sentido da superação do racismo e também de busca de caminhos, onde a africanidade pudesse afirmar a importância da sua cultura. Neste início de século XXI ocorreram diversos avanços no que diz respeito às políticas públicas no Brasil. Talvez, quando se fala das políticas públicas de inclusão no campo da educação aborda-se a necessidade de incluir o grupo étnico racial marginalizado, mas também, recuperar sua imagem positiva deteriorada no impacto da ideologia de superioridade racial do grupo racial hegemônico. É fundamental que se compreenda que a lei não se manifesta apenas no currículo, sua função é o diálogo multicultural. Faz-se necessário desconstruir o que se encontra arraigado em nossa sociedade, essa visão eurocêntrica, que distorce e diminui a participação dos negros na formação de nossa sociedade.


Palavras-chave


Cinema Negro; Políticas Públicas; Lei 10.639/03

Texto completo: PDF