Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, I Congresso Nacional para Salvaguarda do Patrimônio Cultural ​

Tamanho da fonte: 
O LUGAR MARGINAL NAS RUÍNAS DO COMPLEXO FERROVIÁRIO DE BIRIGUI – SP: POR UMA CARACTERIZAÇÃO DAS INTRÍNSICAS RELAÇÕES SÓCIO-ESPACIAIS
Ananda Soares Rosa, Evandro Fiorin

Prédio: Instituto Nacional de Pesquisas do Pantanal
Sala: Apresentação Artigos 02
Data: 04-10-2017 03:20  – 03:40
Última alteração: 22-11-17

Resumo


Este trabalho consiste na caracterização sócio-espacial do complexo ferroviário deBirigui – SP, na busca por singularidades representadas na paisagem urbana docontexto da área da ‘nova’ Estação Ferroviária da cidade, um lugar em ruínastraduzido em imagens potentes, de abandono e marginalidade. Instiga, ainda, apercepção de isolamento, a degradação e a transfiguração deste espaço urbano deimportância pública sob a temática da paisagem cultural, enfocando a dimensãosimbólica que a caracteriza. “O lugar marginal nas ruínas do complexo ferroviário deBirigui – SP” aborda o processo de constituição e deterioração da Estação construídaem 1970, quando da retirada dos trilhos do centro da cidade. Procura as marcas desselugar marginal, suas intrínsecas relações sócio-espaciais – seus espaços residuais e oslugares prenhes de cultura, uso e representação, na busca por situações e por tiposcitadinos capazes de deflagrar os impasses que estão presentes neste espaço urbano.

Texto completo: PDF