Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, I Congresso Nacional para Salvaguarda do Patrimônio Cultural ​

Tamanho da fonte: 
O PATRIMONIO FERROVIÁRIO DE BAURU: UMA ANÁLISE ATRAVÉS DAS CINCO PORTAS DA PAISAGEM
Karla Garcia Biernath, Norma Regina Truppel Constantino

Prédio: Instituto Nacional de Pesquisas do Pantanal
Sala: Apresentação Artigos 02
Data: 05-10-2017 11:50  – 12:10
Última alteração: 22-11-17

Resumo


Todo território é composto por elementos naturais e elementos construídos. As interações entre estes elementos formam o que podemos chamar de paisagem. Cada paisagem é única, e por sua vez, pode-se dizer que é um elemento fundamental para compreender as transformações ocorridas nas sociedades ao longo do tempo, refletindo a ação das comunidades humanas sobre a superfície terrestre.  Existem várias abordagens e conceitos em torno do termo ‘paisagem’, sendo estudada por diversos profissionais, cada qual contribuindo com suas perspectivas, estudos e trazendo novas visões acerca deste termo. No entanto, a paisagem tem sido cada vez mais estudada como uma forma de patrimônio, carregando em si valores, atributos, imagens e símbolos que atuam na construção da memória e identidade coletivas. A pesquisa foi realizada na cidade de Bauru (SP), ponto inicial da EFNOB e tem como objetivo desvelar a paisagem ferroviária que começa a se formar na primeira década do séc. XX, a partir de cinco chaves de leitura, assim como empreender uma análise quanto à atribuição de valores sociais, artísticos e culturais. A metodologia de trabalho compreende pesquisas documentais e levantamentos bibliográficos, com a finalidade de compreender a formação da paisagem ferroviária em Bauru. Assim, os resultados esperados servirão de embasamento para o entendimento da urbanização e construção da paisagem local e para futuras propostas de diretrizes de preservação destes bens, onde a paisagem ferroviária é vista como bem patrimonial e lida como um testemunho de acontecimentos e manifestações das sociedades ao longo do tempo. Concluindo dessa maneira, que as paisagens criadas pela Estrada de Ferro Noroeste do Brasil (EFNOB) constituem um importante conjunto urbano com aptidão para a qualificação como um bem patrimonial e como paisagem cultural.


Texto completo: PDF