Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, I Congresso Nacional para Salvaguarda do Patrimônio Cultural ​

Tamanho da fonte: 
Moraria: da exclusão ao projeto de memória sociocultural
Sara Belém

Prédio: Instituto Nacional de Pesquisas do Pantanal
Sala: Apresentação Artigos 01
Data: 06-10-2017 02:20  – 02:40
Última alteração: 18-09-17

Resumo


As políticas públicas conseguem descortinar, nas várias vertentes, o sistema social, político, econômico e ambiental em que estão inseridas. Com impacto tangível sobre o território, urbano ou não, colocam em ação os diversos atores responsáveis pela materialização do mesmo.

A presente pesquisa articula as premissas a respeito da gentrificação – materializadas em projetos urbanos e de que maneira os mesmos podem preconizar um desenvolvimento local –, à questão do patrimônio histórico.

De maneira a contextualizar a implementação de tais políticas urbanísticas, será feito um estudo de caso no perímetro denominado como bairro da Mouraria, na cidade de Lisboa, Portugal, abrangendo, de forma resumida, a sua gênese e explicitando as transformações promovidas pelos planos normativos, em especial, o Quadro de Referência Estratégico Nacional da Mouraria e o Plano de Desenvolvimento Comunitário da Mouraria.

O referido território apresenta questões identitárias inseridas nele, tornando-o um espaço multicultural de grande riqueza, embora não existam limites oficiais definidos. É objetivo geral deste trabalho compreender de que forma se processou a materialização da segregação socioespacial, utilizando-se como procedimento metodológico o estudo da formação urbana do bairro, as intervenções normativas e projetuais empreendidas pelo poder municipal e os programas sociais e de desenvolvimento comunitário.

Se para o estudo de um território e das suas relações internas é necessário uma delimitação espacial, a demarcação temporal é a outra condicionante fundamental para uma análise coerente. A pesquisa compreenderá, com maior foco, os anos 2000 em diante.

O estudo é justificável pois, além de uma revisão à literatura existente sobre o tema da gentrificação e sua heterogeneidade, visa contribuir para o avanço de ações que estimulem a integração de áreas históricas, o desenvolvimento local e a preservação e valorização do patrimônio cultural, desde que seja feita a manutenção e integração do tecido social preexistente.