Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, IX Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
COMPREENSÃO DE DIREITOS DE APRENDIZAGEM PELO PROFESSOR ALFABETIZADOR: CAMINHOS DA PRÁTICA DOCENTE PARA O TRABALHO DA LEITURA NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
Aureo José Barbosa

Última alteração: 23-10-17

Resumo


 

Resumo

Esta investigação vincula-se ao Grupo de Pesquisa Alfabetização e Letramento Escolar (ALFALE), do Programa de Pós-Graduação em Educação, do Instituto de Ciências Humanas e Sociais, da Universidade Federal de Mato Grosso - Câmpus Universitário de Rondonópolis, (PPGEdu/CUR/UFMT), na linha de pesquisa: Linguagens, Cultura e Construção de Conhecimento: perspectivas histórica e contemporânea.  E apresenta resultados da pesquisa que tem como tema central os direitos de aprendizagem no ciclo de alfabetização. A pesquisa foi realizada com uma professora alfabetizadora participante das formações do PNAIC, lotada na 1ª fase do 1º ciclo dos anos iniciais do Ensino Fundamental da Escola Municipal Irmã Elza Geovanella, município de Rondonópolis - Mato Grosso.  O estudo é de cunho qualitativo com enfoque no estudo de caso. Como técnica e instrumentos de coleta de dados utilizou-se da observação sistemática, entrevista semiestruturada gravada em áudio e transcrita, questionário impresso, diário de campo, registro fotográfico. O objetivo que se delineou para esta pesquisa foi analisar a compreensão de direitos de aprendizagem do eixo leitura pela professora alfabetizadora, e repercussão para operacionalização em sua prática, em termos de organização do trabalho docente no contexto de sala de aula de modo a buscar garantir os direitos de aprendizagem do eixo leitura, no componente curricular Língua Portuguesa. Neste sentido, procurou responder as seguintes indagações: a compreensão dos direitos de aprendizagem no eixo leitura pela professora repercute em seu trabalho pedagógico? Como se processa o trabalho da professora no cotidiano da sala de aula tendo em vista os direitos de aprendizagem no eixo leitura? Como resultado parcial do estudo a investigação demonstrou como resultado, que a compreensão pela professora dos direitos de aprendizagem repercutiu na operacionalização e eficiência do trabalho nas práticas de leitura em sala de aula, além de favorecer a formação da criança leitora. Outro dado relevante foi a constatação de que os direitos de aprendizagem apresentam no trabalho da professora alfabetizadora como instrumento norteador das práticas pedagógicas, no sentido da organização do trabalho pedagógico, vindo a contribuir tanto para o planejamento, avaliação e  ao monitoramento das progressões das aprendizagens das crianças.

Palavras-chave: Direitos de aprendizagem. Leitura. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC).

 


Texto completo: XML