Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, IX Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
ANÁLISE DO DISCURSO DAS NOTÍCIAS VEICULADAS NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SOBRE AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS
ADILSON RIBEIRO DE ARAÚJO

Última alteração: 28-09-17

Resumo


A pesquisa tem por objetivo avaliar o discurso midiático e os dados das séries históricas de temperatura, chuvas e umidade relativa do ar em três estações meteorológicas convencionais de Cuiabá, Várzea Grande e Santo Antonio de Leverger-MT. Foram utilizados dados médios mensais e diários de temperatura do ar (máxima, mínima e compensada), totais mensais e diários de precipitação e também totalidade mensal e diária de umidade relativa do ar, período de 1961 a 2016. Para análise do discurso das notícias veiculadas no meios de comunicação sobre tempo, clima e tópicos especiais, foram analisados os conteúdos da imprensa escrita/digital entre dois principais jornais de Mato Grosso, Jornal a Gazeta e Jornal Diário de Cuiabá. Na mídia televisiva abordou-se dois canais de maiores audiências, tanto para a capital, como com programação que engloba o interior do Estado, são elas a TV Centro América (Rede Globo) e Record TV Regional. O foco da pesquisa deu-se a partir de uma problematização acerca da forma como são veiculados os conteúdos para leitores e telespectadores. Com base nos resultados obtidos pode-se concluir que, à exceção dos dados das variáveis, as demais apresentaram, nos períodos distintos, representados pelos valores médios dos índices de temperatura de mínima de 17º C e a máxima de 34º C. Já a média da umidade do ar ficou entre 20% a 94%, respectivamente entre os meses de novembro a março com maior percentagem da umidade do ar, porém nos meses junho a outubro essa porcentagem cai muito, devido ao período de estiagem e em consequência das queimadas que acontecem todos os anos na região.  Mas a partir de novembro os períodos são mais úmidos, sem deficiência hídrica, devido ao início do período chuvoso que varia entre os meses de início e término das chuvas, com regime pluviométrico com cerca de 1100 a 1500 mm de precipitação. Na análise do discurso das notícias veiculadas pelos meios de comunicação de Cuiabá, observa-se que o discurso é sempre na perspectiva do aquecimento global antropogênico e com teor catastrofista para o leitor e telespectador mato-grossense. Os dados que foram analisados parcialmente envolvem 5859 reportagens entre 2005 a 2010 das respectivas mídias já mencionadas. Enfim, a pesquisa destaca os relatórios do Painel Intergovernamental sobre as Mudanças Climáticas, analisa o teor dos discursos, com alcance regional, e os efeitos das informações midiáticas com conectividade junto à sociedade mato-grossense sobre as mudanças do clima. Como resultado, foi constado que existe um número significativo de notícias relativas ao clima, nos principais meios de comunicação regional presentes no estado de Mato Grosso, porém a maioria deles se refere ao tempo e não ao clima. Aquelas que pretendiam abordar as mudanças do clima do planeta, o fizeram, predominantemente, na perspectiva do aquecimento global, destacando aspectos sociais no clima, afirmando mudanças aceleradas e os impactos na sociedade derivados dessa mudança. Destaca-se ainda que essas notícias são marcadas por caráter sensacionalista, e não abordam a variabilidade natural.