Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, IX Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
APRENDIZAGEM MÓVEL: NOVAS TECNOLOGIAS INCORPORADAS AO TRABALHO DOCENTE
Marlene Renck

Última alteração: 29-09-17

Resumo


O presente resumo é parte da pesquisa de mestrado, ainda em curso, sobre o uso das tecnologias em sala de aula, cujo objeto de investigação são as Escolas Estaduais Presidente Médici e Liceu Cuiabano Maria de Arruda Müller, ambas localizadas na região central de Cuiabá, Mato Grosso. A pesquisa tem como objetivo analisar o uso das tecnologias no processo de ensino nas escolas públicas, compreendendo assim, o processo de inserção e utilização destas tecnologias digitais no contexto escolar. Dar-se-á ênfase ao uso das tecnologias digitais móveis, ou seja, smartphones, tablets, notebook. Trata-se de uma pesquisa exploratória, com levantamento de dados sobre as escolas, observação do campo e aplicação de questionário com questões objetivas e subjetivas, aplicados a professores das duas escolas. Organiza-se a análise da seguinte forma: aborda-se o contexto social da introdução das tecnologias na sociedade após a Segunda Guerra Mundial, intensificando-se no Brasil a partir dos anos 1980 e como foi progressivamente incorporada no cotidiano escolar.  A análise desse processo do uso das tecnologias na educação tem como referências os conceitos de trabalho docente (Tardif & Lessard 2008 e 2014; Nóvoa 2013) de formação inicial e continuada (Mizukami 2002); de tecnologias da informação (Castells, 1999; Lévy, 1996; Garcia, 2009, Tedesco 2004; Mello, 2001; Lemos, 2004; Josgrilberg 2009) e de aprendizagem móvel ou mobile learning (Unesco, 2013; Ally, 2009; Rosa & Azenha, 2015). Observa-se pelos resultados da pesquisa que o uso das tecnologias está presente no universo escolar de acordo com a disponibilidade das instituições de ensino e dependendo do conhecimento em tecnologias digitais pelos (as) professores (as). Os dados apontam que parte dos recursos digitais disponibilizados pelas escolas são utilizados pelos docentes com bastante frequência. Apenas 1 (um) docente não faz uso de nenhum recurso tecnológico moderno para ministrar aulas, ou seja, utiliza quadro, giz e livro didático; 3 (três) não fizeram nenhuma formação complementar (especialização, mestrado ou doutorado); 49 (quarenta e nove) docentes qualificaram-se de modo formal ou informalmente, para usar as tecnologias digitais no processo de ensinar; e 1 (um) docente utiliza um aplicativo chamado GoConqr com bastante frequência e aceitação nas aulas que ministra. É unanimidade entre os docentes que o uso das tecnologias digitais no processo de ensino-aprendizagem agiliza, dinamiza e o conteúdo é melhor assimilado pelos discentes. O desgaste do professor é menor, há redução de material didático (fotocópias, especialmente) além de beneficiar os discentes com necessidades especiais, os quais requerem atendimento especializado.

Palavras-chave: Trabalho Docente; Formação Inicial e Continuada; Aprendizagem Móvel;