Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, IX Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
DESCRIÇÃO MORFOLÓGICA, TAMANHO E PESO DE ESPÉCIE NATIVA DO CERRADO: ERIOTHECA GRACILIPIS.
Rebeca Andrade Porto, Maria de Fátima Barbosa Coelho, Jessica Patricia Paula Lima

Última alteração: 02-10-17

Resumo


DESCRIÇÃO MORFOLÓGICA, TAMANHO E PESO DE ESPÉCIE NATIVA DO CERRADO: ERIOTHECA GRACILIPIS.

 

Resumo

 

Estudos que visam ao conhecimento da morfologia de sementes e plântulas contribuem para a identificação das espécies facilitando o reconhecimento das fases iniciais do seu desenvolvimento. O objetivo do trabalho foi caracterizar e descrever morfologicamente as sementes e plântulas de Eriotheca gracilipes (K. Schum.) A. Robyns. Para a descrição das dimensões, uma amostra de 50 sementes foi separada aleatoriamente sendo avaliados o comprimento, largura e a espessura. Para caracterização da germinação e a descrição morfológica da emergência foram realizadas com 100 sementes, utilizando-se quatro repetições de 25 sementes em substrato rolo de papel. Cada semente foi numerada e marcada de 1 a 100 e seu desenvolvimento foi observado diariamente. Os parâmetros observados foram a forma, presença ou ausência de estruturas de dispersão, cor do tegumento; a posição dos cotilédones, comprimentos dos cotilédones, comprimento de radícula, das raízes e da parte aérea, espessura da semente após o rompimento do cotilédone, diâmetro do epicótile, comprimento do epicótilo. A descrição das características morfológicas das sementes e plântulas de eriotheca gracilipis permite classificá-las como estriadas, de coloração marrom acastanhada, esférica, com tegumento fino. Sua germinação é epígea fanerocotiledonares e de reserva.

 

Palavra-chave: germinação, cerrado, sementes