Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, IX Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Efeitos da suplementação com probióticos sobre a função intestinal em mulheres adultas: estudo clínico duplo-cego randomizado
Michelle Jalousie Kommers, Katielly Santana, Rosilene Andrade Silva Rodrigues, Elton Alves de Andrade, Waléria Christiane Rezende Fett, Carlos Alexandre Fett

Última alteração: 25-09-17

Resumo


Resumo: A constipação intestinal (CI) é definida como defecação insatisfatória sendo sua etiologia multifatorial. Os suplementos com probióticos possuem propriedades funcionais e têm efeitos benéficos ao organismo contribuindo com a melhoria da flora intestinal do cólon e alívio da CI. O objetivo foi analisar se a terapia com o probiótico da marca Vitafor® tem a capacidade de minimizar a constipação e melhorar qualidade de vida. Trata-se de estudo experimental do tipo duplo-cego e randomizado. Os critérios de elegibilidade foram mulheres universitárias com auto relato de constipação intestinal, e idade entre 20 a 40 anos. Foram alocadas participantes no grupo placebo (GP) e grupo experimental probiótico (GEP). O estudo foi dividido em duas etapas: estudo piloto, onde 32 voluntárias participaram do estudo e ingeriram o produto durante 30 dias, porém 17 finalizaram o estudo (9 placebos e 8 probióticos); e estudo principal, onde 102 foram avaliadas e ingeriram o produto durante 15 dias, porém 63 finalizaram o estudo (31 placebos e 32 probióticos). Os instrumentos de avaliação foram os questionários Critérios de ROMA III, PAC-QOL (Questionário Avaliação do Paciente de Constipação de Qualidade De Vida), Escala de Avaliação da Constipação (CAS) e IPAQ (Questionário Internacional de Atividade Física), e foram aplicados antes e após a suplementação. Para acompanhamento do cotidiano durante a intervenção, um diário de anotações do comportamento intestinal foi entregue a cada participante e devolvido no dia da reavaliação. Para análise estatística, utilizou-se o teste Kolmogorov–Smirnov para verificação da distribuição da normalidade dos dados. Para verificar diferença intragrupo utilizou-se o teste Wilcoxon pareado e Mann Whitney para análise da diferença inter-grupos, com valor de significância de p<0,05. No estudo piloto algumas questões apresentaram melhores resultados para o grupo probiótico e em especial para a análise global do PAC-QOL. No estudo principal os resultados dos escores globais dos questionários foram comparados e a análise estatística foi superior para o probiótico no ROMA III e no PAC-QOL (p=0,008). Portanto, conclui-se que o probiótico SIMFORT VITAFOR®, foi seguro e eficaz para o tratamento da constipação destas mulheres, melhorando a qualidade de vida.

Palavras-chave: constipação intestinal, probióticos, qualidade de vida.