Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, IX Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
CINEMA E EDUCAÇÃO: Discursos sobre infância e juventude pobres brasileira no filme Pixote: a lei do mais fraco (1981).
Cayron Henrique Aparecido Fraga

Última alteração: 16-10-17

Resumo


A presente pesquisa parte das discussões sobre cinema e educação para problematizar as imagens da infância e juventude pobres brasileira no filme “Pixote: a lei do mais fraco” (BR: 1981). O cinema pode ser visto como uma forma de produção e reprodução de representações sociais e, nesse sentido, o filme é analisado como uma forma simbólica que contribui para a construção social de imagens de infância e juventude pobres brasileira. Para tanto, cabe analisarmos criticamente como o cinema é entendido enquanto campo artístico e suas possíveis conexões e contribuições com o universo educacional (Duarte). Considerando os estudos da Hermenêutica de Profundidade, propostos por John B. Thompson, bem como considerando os conceitos da linguagem cinematográfica (Turner) e dos estudos da infância e juventude (Ariès), o texto é parte da pesquisa de mestrado que vem sendo desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Educação da UFMT do Campus de Rondonópolis, Mato Grosso.