Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, IX Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
PRODUÇÃO DE FITOMASSA E CICLAGEM DE NUTRIENTES POR CULTURAS DE COBERTURA NO CERRADO MATO-GROSSENSE
Priscilla Barros Feitosa

Última alteração: 11-10-17

Resumo


Em regiões de clima

tropical, como o Cerrado Mato-grossense, ocorre rápida decomposição da fitomassa depositada sobre o solo, sendo a proteção do solo e a capacidade de ciclagem de nutrientes através da fitomassa os aspectos mais importantes das culturas de cobertura. A adoção do Sistema Plantio Direto (SPD) com a inserção de culturas de cobertura, têm representado opção viável na minimização dos impactos causados pelo uso intensivo do solo, apresentando-se como uma prática capaz de restituir quantidades significativas de nutrientes para a cultura subsequente. Ressalta-se que, para as condições edafoclimáticas do Cerrado, com elevadas temperaturas e umidade, há a interferência na permanência sobre o solo, ocasionando acelerada taxa de liberação de nutrientes da fitomassa. Portanto, o sucesso do sistema está estritamente ligado à escolha das culturas de cobertura que, para o Cerrado, devem apresentar elevada produção de fitomassa e maior tolerância ao déficit hídrico. O objetivo foi avaliar, em SPD no Cerrado Mato-grossense, o potencial das culturas de cobertura em diferentes sistemas de produção quanto a produção de fitomassa e ao acúmulo e liberação de nutrientes, em sucessão a soja. O experimento foi instalado na Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), campus Rondonópolis em Latossolo Vermelho distrófico. Os sistemas foram dispostos em delineamento de blocos ao acaso, com oito tratamentos e três repetições, sendo implantados os seguintes sistemas: S1- Milheto; S2 - Pousio; S3 - Crotalaria spectabilis; S4 – Urochloa ruziziensis + Milheto; S5 – U. ruziziensis + C. spectabilis; S6 – Milheto + C. spectabilis; S7 - U. ruziziensis; S8 – Milheto + C. spectabilis + U. ruziziensis. As avaliações de fitomassa serão realizadas antes da dessecação de manejo (DAD), e repetidas aos 15, 30, 60, 90 e 120 dias após a DAD. Espera-se que, além de obter produtividade de fitomassa suficiente para a manutenção da cobertura permanente do solo nos sistemas com Milheto e U. ruziziensis, os nutrientes com maior taxa de acúmulo pelas culturas de cobertura sejam o nitrogênio e o potássio. Nesse contexto, faz-se necessário o estudo dos fatores que influenciam a decomposição e a forma com que os nutrientes liberados são retidos ou perdidos no sistema, melhorando o desempenho e a eficiência da sincronização entre liberação de nutrientes da fitomassa em favorecimento à demanda pela cultura da soja.

Palavras-chave: Sistema Plantio Direto, decomposição, atributos do solo.