Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, IX Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Implicação da inundação do solo de cerrado com Trichoderma spp. sobre comunidade bacteriana em sistema de cultivo de feijão
VANDINELMA DE OLIVEIRA VIEIRA

Última alteração: 29-09-17

Resumo


O controle biológico é reconhecido com uma das técnicas de menor impacto na agricultura, porém as interferências que o processo de inundação com um agente externo pode causar são ainda desconhecidas. Os microrganismos do solo desempenham papéis fundamentais na decomposição da matéria orgânica e ciclagem de nutrientes, em ecossistemas a diversidade microbiana do solo também é importante na manutenção da saúde, qualidade, resiliência e a capacidade de responder a mudanças desse solo. Diferentes comunidades microbianas são responsáveis ​​por funções específicas na decomposição de resíduos das culturas agrícolas. Portanto é essencial investigar estruturas das comunidades microbianas com relação as funções que estão sendo desempenhadas para avaliar o impacto do agente de biocontrole sobre esse ecossistema. O objetivo foi quantificar o impacto da inoculação com Trichoderma spp. sobre a diversidade funcional microbiana do solo. A aplicação de inoculantes é uma tecnologia atrativa como forma de substituição ou redução do uso de produtos sintéticos. O controle biológico é cada vez mais utilizado no controle de patógenos de solo e tem demonstrado grande eficiência na redução dos prejuízos causados por doenças, assim o presente trabalho espera que os agentes de biocontrole Trichoderma harzianum e Trichoderma asperellum não exerçam alterações na diversidade funcional dos microrganismos do solo. Os experimentos foram conduzidos nos meses de abril a julho de 2016 na Fazenda Palmital, área experimental da Embrapa Arroz e Feijão, situada no município de Goianira, Goiás, o delineamento experimental foi em blocos inteiramente casualizados, com quatro repetições, os tratamentos foram constituídos por dois isolados integrantes da coleção de microrganismos da Embrapa Arroz e Feijão sendo: Trichoderma harzianum (1306) e Trichoderma asperellum (468/02), doença e testemunha. Foi realizada a determinação da umidade do solo no momento da coleta.  Para análise dos grupos funcionais as amostras foram plaqueadas em meio de cultura específico (amilase, celulase, fosfatase e protease) e realizada a contagem de unidade formadora de colônia (UFC) diariamente, os dados foram analisados no programa estatístico R. Observamos que os traços funcionais não diferiram estatisticamente ao longo do tempo, quando analisados individualmente fosfatase não apresentou diferenças estatísticas, todavia houve diferenças para amilase com uma baixa na comunidade no momento de inserção do agente de biocontrole possivelmente por adaptação dessa comunidade ao agente de biocontrole no ambiente. O traço funcional protease não houve diferenças estatísticas ao longo do tempo e nem interação entre tempo e tratamento, houve diferenças estatísticas isoladas dentro dos tratamentos ao longo do tempo, os resultados sugerem que o agente de biocontrole não interferiu na comunidade visto que a abundancia dos microrganismos proteolíticos aumentou ao longo do experimento. E para o traço funcional celulase houve diferenças estatísticas no tratamento doença sendo que a comunidade foi afetada já que teve uma redução no número de UFC por grama de solo seco no final do experimento. Isso pode ser também devido a diminuição dos recursos aos microrganismos visto que nos processos de decomposição e matéria orgânica as bactérias dominam nas fases iniciais, enquanto os fungos dominam nas fases posteriores dos resíduos da cultura decomposição.