Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
ADOLESCENTES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA SEXUAL: UM VIÉS PSICANALÍTICO
Kamila Nunes Borges, Rosangela Kátia Sanches Mazzorana Ribeiro

Última alteração: 10-10-19

Resumo


A Psicanálise compreende que durante a adolescência como que há desvinculação com os seus pais, de tal modo, que este busca a sua própria originalidade e identificação, por meio de vivências intensas, no relacionamento com os outros; a forma de se posicionar politicamente; e de ser influenciado por grupos; expressividade acentuada, visto que, os adolescentes vivem e lutam de maneira mais intensa pelos seus ideais e projetos de vida. A adolescência é o período que engloba inúmeras mudanças, o sujeito passa por uma perda do corpo infantil, dando lugar a puberdade e posteriormente transição para a vida adulta. A violência sexual na adolescência se relaciona ao estado de vulnerabilidade social. Na concepção do setor da saúde, a violência é considerada como todo ato que se utiliza da força contra um grupo ou comunidade, que tenha como consequência a vítima, dano físico, tais como, lesão, morte, deficiências, condição de privação e/ ou danos psicológicos, como possíveis transtornos, ansiedades, estresses, decorrentes da afetação da saúde mental. A Organização Mundial da Saúde – OMS (2018) definiu a violência sexual como todo ato sexual, tentativa de consumação deste ato, comercialização, dentre outros em que há uma coerção da vítima concretizada por outra pessoa, e que independe da relação que a pessoa estabelece com a vítima. Dados levantados referente aos atendimentos de urgência e emergência realizados no Brasil no ano de 2017 mostram que 76% dos casos de violência ocorrem no domicílio da vítima, destes, 40% contra criança e ao adolescente, assim foram identificados que em 87,8% dos casos, os ofensores são do sexo masculino. O Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA determina que assediar, vender, explorar, abusar e gravar cenas que violam física e emocionalmente a criança e ao adolescente são considerados crimes passíveis de reclusão. Diante disso, esta proposta de pesquisa pretende avaliar as condições emocionais e cognitivas das (os) adolescentes, que foram vítimas de violência sexual. A amostra será composta por 30 adolescentes de ambos os sexos, com idades de 13 a 17 anos e 11 meses, em acompanhamento psicológico no Programa de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual – PAVVS, no Hospital Universitário Júlio Muller – HUJM. Como instrumentos para coleta de dados serão utilizados: Escala de Avaliação de Desenvolvimento de Identidade em Adolescentes (AIDA), que tem por objetivo avaliar a formação da identidade de adolescentes; e o teste gráfico House, Tree e Person (HTP), que avalia aspectos da personalidade, sua relação consigo mesmo, com o ambiente e com os outros, possibilita ainda compreensão de aspectos internos, conflituosos e mais profundos dos sujeitos e sua estrutura psíquica; o Teste Verbal de Inteligência (V- 47) que será utilizado para avaliar o cognitivo, visto que, é um teste de inteligência, deste modo, tem por objetivo de avaliar a capacidade de compreensão de conceitos verbais. Os resultados obtidos por meio da aplicação desta proposta de pesquisa serão apresentados por meio da dissertação de mestrado, apresentações em eventos e congressos de ordem científica, bem como, um retorno aos participantes da pesquisa, sendo a entrevista devolutiva individual.

Palavras-chave


Adolescência; Violência Sexual; Avaliação Psicológica