Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Marcadores de consumo alimentar e omissão do desjejum entre adolescentes brasileiros
poliana azevedo santos, Ana Paula Muraro

Última alteração: 10-10-19

Resumo


Resumo: O desjejum é uma das três principais refeições diárias, sendo considerado um importante marcador de prática alimentar saudável. Seu consumo regular tem mostrado associação ao melhor desempenho cognitivo, controle do peso corporal e a escolhas alimentares mais saudáveis. Entretanto, o seu baixo consumo é uma importante modificação no comportamento alimentar dos indivíduos, com elevada prevalência entre adolescentes O objetivo do trabalho foi investigar a associação entre a omissão do desjejum e o consumo regular de alimentos saudáveis e não saudáveis em adolescentes brasileiros. Foram utilizados os dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), realizada em 2015, com escolares frequentando regularmente o 9º ano em escolas públicas e privadas do país. Considerou-se a omissão do desjejum quando o adolescente relatou consumir menos de 5 vezes nos últimos 7 dias que antecederam a pesquisa. Os marcadores de alimentação avaliados foram: salgados (batata frita, coxinha de galinha, quibe frito, pastel frito, acarajé), refrigerantes, guloseimas (balas, bombons, chicletes, doces, chocolates ou pirulitos), produtos alimentares ultraprocessados (hambúrguer, presunto, mortadela, salame, linguiça, salsicha, macarrão instantâneo, salgadinho de pacote, biscoitos salgados), fast foods e ainda o consumo regular de alimentos saudáveis: feijão, verduras (alface, abóbora, brócolis, cebola, cenoura, chuchu, couve, espinafre, pepino, tomate), frutas (frutas frescas ou salada de frutas). O consumo regular desses marcadores foi definido em pelo menos cinco dos sete dias que antecederam a pesquisa. A prevalência de omissão do desjejum foi de 35,6%, sendo mais elevada entre as meninas (42,5%), quando comparados aos meninos (28,3%).  Entre os marcadores de alimentação saudável avaliados, observou-se maior prevalência de omissão de desjejum entre os adolescentes que relataram consumo irregular de frutas, legumes e verduras em ambos os sexos. Quando avaliado os marcadores de alimentação não saudável, foi maior a prevalência de omissão do desjejum entre os adolescentes com consumo regular de guloseimas, refrigerantes e industrializados/ultraprocessados, tanto entre meninos como entre meninas. Não foram observadas diferenças significativas da prevalência de omissão do desjejum com o consumo de feijão, salgados fritos e fast food. Os resultados encontrados do consumo de alimentos marcadores de alimentação saudável e não saudável e a não realização do desjejum entre os adolescentes, corroboram pesquisas que associam a não realização do desjejum, com o consumo alimentar inadequado. Dessa forma, políticas de educação alimentar e promoção de comportamentos alimentares saudáveis, incentivando inclusive, a prática regular do desjejum, se tornam essenciais principalmente durante a infância e a adolescência, tendo em vista a construção e perpetuação dos hábitos alimentares. Além disso, uma maior atenção se torna necessária aos adolescentes do sexo feminino.

 

Palavras-chave: Desjejum, Omissão, Prática alimentar


Palavras-chave


Desjejum, Omissão, Prática alimentar