Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Estimativa da retenção de sedimentos em reservatórios na bacia do alto Paraguai utilizando modelos empíricos
Dempsey Thrweyce Alves de Arruda e Silva, Ibraim Fantin da Cruz

Última alteração: 07-10-19

Resumo


A redução do volume útil represado, no caso de hidrelétricas e afins, afeta a produção de energia, e consequente causando prejuízos de ordem econômica, podendo ainda, prejudicar outros usos da água ao longo do curso d’água. Sendo assim, necessário compreender o comportamento dos sedimentos e o monitoramento das mudanças. Um caminho de análise adotado por diversos estudos é a eficiência de retenção (ER) de sedimentos por modelos empíricos. Logo, tem-se por objetivo neste trabalho, testar se os modelos empíricos existentes de ER são boas alternativas para estimativa de retenção de sedimentos em reservatórios da bacia do alto Paraguai. Para tal, foram extraídas características influentes na retenção de sedimentos e a ER observada de reservatórios da bacia do Alto Paraguai, para testar nove modelos existentes: Brown, Brune, Brune modificado por Gill, Brune modificado por Siyam, Brune modificado por Vorosmarty, Brune modificado por Garg e Jothiprakash, Brune modificado por Heinemann, Churchill, e Dendy. Esses métodos fazem uso de características da bacia hidrográfica e do reservatório, e constantes vinculadas ao tamanho de partículas sedimentáveis. Em seguida, com os dados de ER observados e da relação entre capacidade e entrada anual de água nos reservatórios obteve-se uma equação de regressão buscando verificar se sua aplicação no local de estudo possui melhor desempenho na estimativa em relação aos métodos empíricos da literatura.

Palavras-chave


Hidrossedimentologia, Assoreamento, Modelagem