Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
AÇÃO DO TIPO ANTIDEPRESSIVA DO EXTRATO HIDROETANÓLICO OBTIDO DAS RAÍZES DE PFAFFIA GLOMERATA EM CAMUNDONGOS
Cristimar Marcela Souza Araújo

Última alteração: 04-10-19

Resumo


A Pfaffia glomerata é uma espécie vegetal amplamente distribuída por todo o pantanal mato-grossense, é utilizada na cultura popular como agente tônico estimulante.A principal substância identificada do extrato das raízes da Pfaffia glomerata é a β-ecdisona, presente em níveis que variam de 0,64 a 0,76%, e acredita-se que esse seja o mais importante príncípio ativo responsável pelas propriedades farmacológica da planta. São raros os trabalhos dedicados a estudar a atividade desta planta direcionados a melhora no tratamento de doenças neuropsiquiátricas com a ansiedade e depressão. Nesse sentido, o objetivo do presente estudo foi avaliar se o tratamento agudo com extrato hidroetanólico obtido das raízes da Pfaffia glomerata apresenta ações capazes de diminuir sintomas relacionados à depressão e ansiedade em camundongos. Para verificar as possíveis ações farmacológicas do extrato, foi utilizado o teste do nado forçado (TNF), enquanto o teste de campo aberto (TCA) foi realizado na investigação de alterações exploratórias ou locomotoras. O TNF responde de modo satisfatório as drogas antidepressivas atualmente utilizadas no tratamento de depressão e episódios depressivos e, portanto, é um teste de escolha na triagem de novas terapias antidepressivas. O TCA é realizado a fim de descartar um possível efeito psicoestimulantes, que poderia interferir nos resultados observados para o TNF. O procedimento experimental consistiu no tratamento dos animais com uma dose de 500 mg/kg, administrada pela via intragástrica (i.g.), e avaliação nestes testes nos tempos de 15, 30, 60 e 120 minutos após a administração. Num segundo momento, os animais receberam doses crescentes do extrato (125 mg/kg, 250 mg/kg e 500 mg/kg, via i.g.) e foram observados após 120 minutos. Os resultados indicaram que o tratamento agudo com o extrato das raízes de Pfaffia glomerata aumentou a latência para o primeiro episódio de imobilidade no tempo de 120 minutos e reduziu o tempo total de imobilidade após 60 e 120 minutos, em comparação ao grupo que recebeu somente o veículo. A ação do tipo antidepressiva máxima foi observada na dose de 500 mg/kg, embora a latência tenha sido aumentada também na dose de 250 mg/kg. O efeito do tratamento com Pfaffia glomerata não produziu alterações na locomoção e atividade exploratória dos animais que possam interferir significativamente nos efeitos observados. Juntos, os resultados deste trabalho descrevem promissoras ações do tipo antidepressiva do extrato obtido das raízes da Pfaffia glomerata em camundongos. E o estudo fornece subsídios para uma possível utilização desta espécie vegetal no tratamento de sintomas relacionados à depressão, podendo constituir, no futuro, um medicamento fitoterápico usado no tratamento destas doenças.

Palavras-chave: Pfaffia glomerata, depressão, teste do nado forçado.


Palavras-chave


Pfaffia glomerata, depressão, teste do nado forçado.